CTM2000: Geraldo Rola vence etapa polêmica no Autódromo do Eusébio

22 de setembro de 2007

Foto: Doni Castilho
Os treinos do campeonato já anunciavam como seria essa prova. Se na sexta-feira, a disputa na pista já estava intensa, no treino classificatório deste sábado, os pilotos só tinham um único objetivo, o melhor tempo.
Já mais acostumados com os carros, à tática era um só: pisar fundo na hora certa e só frear quando fosse preciso. Aí na pista, o resultado não poderia ser outro, carros mais rápidos e pilotos em busca de bons lugares no grid de largada. Depois do treino classificatório, uma polêmica. O pilloto potiguar Julyano Silveira, terceiro lugar na classificação geral do campeonato, foi desclassificado. Fato surpreendente, considerando que Julyano foi pole nas três etapas já realizadas, venceu a última corrida em Caruaru e fez o melhor tempo nos treinos livres de sexta-feira. Segundo a direção de prova, Julyano desobedeceu ao regulamento da competição, ao sair dos boxes após o fechamento da tomada oficial de tempos.
“Ele fez o melhor tempo, a melhor volta, mas quando terminou os dez minutos do treino, o piloto estava no box e ainda saiu para a pista. Regra quebrada, piloto desclassificado!” , afirma Haroldo Scipião, presidente da federação cearense de automobilismo.
“Ele me desclassificou alegando que a pista estava fechada. Quando eu entrei no box, subiu a placa de um minuto, e eu fui dar mais uma volta. Ainda não tinha bandeira. Depois de quarenta minutos, o presidente da federação, me desclassificou. Eu fiz o melhor tempo 1’18”149, era para largar em primeiro!” , revela Julyano Silveira.
Regulamento aplicado, o piloto cearense Geraldo Rola, garantiu a volta mais rápida, com 1’18”455. André Pontes, que até então estava na oitava posição na classificação geral, fez o segundo tempo, 1’19”663. Em terceiro lugar, estava o paulista Adriano Rabelo.
Na hora da largada para a prova, mais surpresas, Julyano Silveira anuncia que vai partir pra cima de todos para conquistar uma boa posição. Ainda na primeira volta, saiu do 16° lugar e foi na oitava. Brunno Santos saiu do 5° e foi para o 2° lugar. Mas ainda na primeira volta um acidente surpreendeu a todos. O piloto cearense Rodrigo Ventura rodou na saída da curva Fernando Ari e ficou no meio da pista. Essa curva tem 90° e é muito rápida, todos saem dela com pé em baixo. Logo atrás de Rodrigo estava Mano Rola, que contou, “O Rodrigo rodou na minha frente, achei que o carro ia sair da pista, mas de repente mudou sua trajetória e seguiu na minha direção. Tentei ao máximo desviar, consegui, mas mesmo assim ainda peguei de raspão no pneu do Rodrigo e acabei rodando pra fora da pista”. A mesma sorte não teve Eronides Batalha que não teve tempo de desviar e bateu em cheio bem no meio do carro de Rodrigo. O piloto ficou desacordado e recebeu atendimento da ambulância que prestou os primeiros socorros no local e depois encaminhou Eronides para o hospital. O piloto fez uma série de exames de rotina para situações como esta e de lá mandou um recado. “Quero que prepare o carro para a etapa de amanhã, chego já, já!”, avisou Batalha. E ao receber telefones de vários amigos e familiares preocupados com as notícias do dia ele complementa, “Eu quero ainda mandar um grande abraço para toda a família em Brasília, Goiânia e Caldas Novas, podem ficar tranqüilos, estou ótimo”!
Com o safety car na pista e a bandeira amarela, os pilotos seguiram durante o restante da corrida na mesma posição até ser dada bandeira vermelha e a prova ser encerrada. “Na primeira volta em duas curvas eu pulei três posições, se a prova tivesse sido normal, teria brigado pela vitória. Mas amanhã tem mais” , garante Brunno Santos. E amanhã tem mais velocidade do Autódromo do Eusébio, vamos rumo à quinta etapa da CTM2000, que acontece às 13h. Antes da CTM2000 entrar na pista, o público poderá prestigiar a segunda etapa da fórmula V1.8 e também a oitava etapa da superturismo que antecederão prova principal.
Até lá!