Mercado de pilotos

24 de setembro de 2007

Flávio Briatori, chefe da Renault, procurou o banco holandês ING, principal patrocinador do time, e pediu um “apoio financeiro” para trazer Fernando Alonso de volta. Briatori pediu US$ 10 Milhões para assegurar a transferência.
As chances de Alonso deixar a McLaren aumentaram após ficar claro o desentendimento entre ele e Ron Dennis, chefe da equipe inglesa, na transcrição da audiência da semana passada do Conselho Mundial.
Inundou as redações dos meios especializados em automobilismo a notícia de que Fernando Alonso vai se transferir para a Ferrari, ocupando a vaga de Felipe Massa, que sairia da Ferrari e ocuparia o lugar de Ralf Schumacher na Toyota. A Toyota não quer mais Ralf. Como Alonso, por conta de seu contrato, pode se desligar da McLarem essa opção para a temporada de 2008 seria viável. A central de boatos está funcionando bem e a F-1 vive disso para manter-se nos noticiários. Para reforçar ainda mais o boato, Massa foi visto visitando o motorhome da Toyota e existe a chance do brasileiro se transferir para o time nipônico e ser o primeiro piloto da escuderia, ao lado do italiano Jarno Trulli. Para deixar o boato com mais cara de verdade Alonso, não se bica com Ron Dennis e os dois já deixaram isso bem claro. Semana passada o chefão da McLarem proibiu que o espanhol pagasse um extra aos mecânicos como forma de agradecimento por ter chegado na frente do outro piloto da equipe.