Caminho francês

4 de novembro de 2007

Foi só a McLaren acertar as contas com Alonso que Flavio Briatori, chefão e da equipe Renault, arregaçou as mangas e saiu à procura de parcerias financeiras para viabilizar a volta de seu ex-pupilo ao time no qual sagrou-se bicampeão.

Certo de que a volta do espanhol trará mais prestígio e patrocinadores para a escuderia, Briatori propôs um contrato de dois anos para Alonso que, segundo a imprensa européia, está disposto a assinar apenas por um ano, tendo em vista o desempenho fraco da Renault em 2007 e a possibilidade de se transferir para a BMW em 2009.

Uma coisa é certa.

Sem equipe Alonso não fica.

Além de Briatori outros chefes vêem a possibilidade de contratarem o piloto.