Rogério Almeida se prepara para enfrentar as equipes estrangeiras no Rally dos Sertões

3 de junho de 2008

Foto: Doni Castilho

A capital goiana já começa a se preparar para receber o 16º Rally Internacional dos Sertões que a partir desse ano entra para o calendário mundial de rali cross-country. Com isso, as preparadas equipes européias trarão suas tecnologias de última geração e dividirão os holofotes com os times nacionais. O segundo maior rali do mundo largará no dia 17 de junho, onde após percorrer 4.735 quilômetros com os mais diversos obstáculos off-road, terá destino a cidade de Natal, RN. Seis estados fazem parte do roteiro, sendo Goiás, Tocantins, Maranhão, Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte.

São 168 veículos inscritos – 93 motos, nove quadriciclos, 57 carros, nove caminhões –, deste número, 38 são competidores vindos do Chile, Portugal, Polônia, Bélgica, Argentina, Catar, Suécia, Estados Unidos, África do Sul, Alemanha, Espanha, França, Uruguai e Austrália.

Na oficina da equipe Reijers, os mecânicos trabalham incessantemente para finalizar os acertos da Ford Ranger (foto). O carro que saiu original de fábrica em 2006, passou por um processo de adaptação para tornar-se um veículo de competição, e este ano, participará pela quarta vez do Sertões (entre outras provas pelo Brasil a fora). E para manter a picape competitiva, algumas mudanças mecânicas começaram a ser realizadas a partir de janeiro de 2008. O motor é um MWM International 3.0, 4 cilindros, com potência de 275 cavalos a 4.000 rpm e torque é de 65 kgfm. O chassi também permaneceu original, mas o câmbio passa a ser seqüencial Sadev de 6 marchas, com diferencial central. A suspensão é Four Link com dois amortecedores Fox e molas Eibach. A suspensão dianteira é do tipo bandeja, também com dois amortecedores. As homocinéticas da tração dianteira foram reforçadas para gerar mais confiabilidade.