Copa RallySP: definidos campeões por antecipação em três categorias do campeonato

28 de setembro de 2008

Foto:Doni Castilho

A cidade de Taubaté recebeu neste sábado (27), a 6ª Etapa da Copa RallySP Cross Country. A prova válida pelo 6º Rally dos Bandeirantes é a penúltima do campeonato, e tem pontuação válida também pelo Campeonato Brasileiro de Rally. Diferente da programação agendada anteriormente, a prova teve seu percurso alterado, por conta da chuva que caiu na região nos últimos dias, ao invés de duas especiais de 67 quilômetros, os competidores percorreram três especiais de 50 quilômetros cada, um prato cheio para as equipes que gostam de trechos longos.

Confirmando o favoritismo conquistado durante toda a temporada, alguns competidores estão a um passo de levantar a taça de campeão. Porém, cautela é a palavra chave, como falta uma última etapa, ninguém se considera vencedor, apesar da vantagem em relação aos adversários. É o caso da dupla Reinaldo Varela/Marcão Macedo, líderes da categoria Super Production, com o melhor tempo da categoria conquistaram o título antecipado do campeonato, ainda assim, a comemoração só vem depois da última volta.

Para Marcão Macedo, navegador da Rally Brasil, é preciso ter calma nesse momento para não cometer nenhum erro. “A prova estava deliciosa de fazer, planilha excelente. No início partes da pista bem sinuosa, depois reflorestamento de eucalipto que pedia cautela para não sair do percurso. Na seqüência, trechos rápidos com algumas valetas bem secas, também sinalizavam perigo para quem errasse. Nas duas etapas restantes da temporada do RallySP deste domingo vamos competir sem colocar em risco o campeonato”, comentou Macedo.

Susto com o Mitsubishi L200 Evolution da equipe Petrobras Lubrax, que levava a bordo Jean Azevedo e Youssef Haddad. Durante a terceira especial do dia, a dupla vinha andando bem, quando quebrou o disco de freio dianteiro, para evitar a quebra da suspensão, o piloto Jean deixou o pé apoiado no freio, com isso os outros discos aqueceram demais e quando o carro estava cruzando a linha de chegada começou a sair fogo pela roda, foi preciso mais de três extintores para apagar o incêndio. Apesar do incidente, a dupla conseguiu a vitória da etapa, no geral e na categoria Protótipos. “Mesmo tendo enfrentado os problemas nesta última etapa, o esforço valeu a pena”, ressaltou o piloto Jean Azevedo.

Já André Soares e Daniel Gay líderes até então na Production, terminaram a prova com o 5º melhor tempo da categoria, que teve como vencedores Albano Parente e João Gilberto Ferreira. Na categoria Força Livre, Vitor Valente e Daniel Simon, tiveram o melhor tempo, conquistando assim antecipadamente o título da categoria. “Foi uma boa prova, em alguns momentos cheguei a estar entre os seis primeiros na classificação geral, infelizmente um problema de quebra na tração dianteira fez com que perdêssemos algumas posições, mas o importante é que isso não afetou em nada o resultado da categoria, onde já somos campeões”, afirmou Vitor.

Na categoria caminhões, os vencedores foram Guido Salvini/Weidner Moreira, da Salvini Racing. “Estamos satisfeitos, pois demos início a nossa recuperação no campeonato, pois podemos conquistar a terceira colocação do RallySP e na briga pelo Brasileiro de Cross Country. Abusamos da potência do motor do nosso caminhão, que tem muito torque, e nas saídas de curvas respondeu bem, sem perder tempo. Trocamos o pneu na segunda especial, colocando um modelo para terreno seco, que sem dúvida, foi a decisão mais acertada”, declarou Guido Salvini.

Apesar de terem finalizado a prova na segunda posição, a dupla da Equipe Autoliner, Amable Barrasa/Du Sachs, conquistou por antecipação o título entre os caminhões, já que os adversários diretos na briga da categoria, André Azevedo/Maykel Justo, abandonaram a etapa, logo na primeira especial, por conta de um problema no câmbio.