Coluna do Polêmico – Vitória anima o clássico-rei

6 de outubro de 2008

Foi no sufoco, mas o Leão venceu o América de Natal que demonstrou ser um time de muita fibra e até que merecia um resultado melhor no Castelão. Ainda bem que no futebol isso não é regra. Deu Fortaleza com o gol 100 do Rinaldo e um pênalti bem cobrado. A vitória animou os tricolores na semana do clássico-rei contra o Ceará. Mas e a rodada? Foi mais ou menos: um empate apenas, sete vitórias dos mandantes e duas dos visitantes marcaram a rodada, que teve 26 gols marcados. O único empate foi exatamente do líder Corinthians, agora com 15 pontos de vantagem sobre o quinto colocado, faltando 27 para o fim da disputa. O título é questão de tempo, portanto. Vila Nova,  Santo André e Avaí completam o G4, mas o aproveitamento do trio caiu em relação aos números apresentados três rodadas atrás. Assim, Barueri, Bragantino e  Ponte Preta mantém boas chances de entrar no grupo de elite da série B. Na briga pelo rebaixamento, pouca coisa mudou em relação aos times que ainda brigam para não cair, mas Paraná, ABC, Criciúma, Brasiliense e Fortaleza levaram vantagem porque venceram na rodada. Ruim para Gama, América de Natal  que perderam, e para o Marília, que empatou. O CRB já pensa em como se virar na Série C em 2009. Detalhe precioso: Ceará e Fortaleza seguem sem vencer na mesma rodada e continuarão assim pelo menos até a próxima porque vão se enfrentar no sábado que vem, no Castelão. Com 40 gols de saldo, o Corinthians é o melhor ataque (60 gols) e a melhor defesa (20 gols). O CRB é o pior ataque (27 gols), enquanto o Gama é a pior defesa (54 gols).

“O importante foi a vitória”, do atacante Rinaldo comentando a vitória no sufoco por 2 a 1 sobre o América. O atacante cumpriu seu papel e saiu aplaudido pela torcida.

Túlio vence
Do futebol e outros esportes emergiram novos legisladores nas urnas 2008. Mais de 10 mil votos elegeram o jogador de futebol Túlio Maravilha (PMDB) em Goiânia – resultado que lhe garantiu o terceiro lugar no ranking dos mais bem votados da cidade. O marketeiro Túlio vai mesmo longe.

Tatame
Já o judoca Aurélio Miguel, medalhista de ouro nos Jogos de Seul em 1988, conseguiu se reeleger em São Paulo: mais de 50 mil votos. Dinei (PDT), ex-artilheiro do Corinthians, acabou o pleito bem votado, com mais de 22 mil votos, mas o número foi insuficiente para pendurar as chuteiras na Câmara paulistana.

Na música
A relação de músicos que arriscaram novos acordes na política ganhou alguns exemplos. No ABC Paulista, o ícone do forró eletrônico Frank Aguiar (PTB) levou, como vice do petista Luiz Marinho, a disputa pela Prefeitura de São Bernardo do Campo para o segundo turno.

Em sampa
Na capital, o cantor de pagode Netinho de Paula (PC do B) voltou ao êxito dos tempos de Negritude Júnior: foi o terceiro vereador mais votado de São Paulo, com quase 85 mil votos. Seu contemporâneo no estilo, Luiz Carlos, do Raça Negra (PMDB), não acertou o tom: ganhou 7.015 votos. Não deu.

Sem bumbum
Nem toda a exuberância de Rita Cadillac (PSB) e Gretchen (PPS), por exemplo, foi suficiente para elegê-las nas eleições de 2008. A ex-chacrete tentou ser vereadora em Praia Grande (SP). Morreu na praia. Já a rainha do rebolado tentou ir mais longe: quis a Prefeitura de Itamaracá (PE). Não foi desta vez.

Por aqui
Em Fortaleza, fracassou a tentativa de eleição de uma nova Cicciolina. Quiseram apostar numa reedição do sucesso de Débora Soft  mas se deram mal. Adrielly Fatal (PTB) derrapou com apenas 1.165. Na música, Borba de Paula não foi além de 527 votos pelo PSDC.

Torcidas
Ibernon Monteiro, da 810,  obteve 2.915 votos no PRP mas não conseguiu eleição. Sua campanha teve como mote e foco o voto dos torcedores do Vozão. Na TUF, Addler Pinheiro foi bem votado (5.489) pelo PMN, mas também não entrou ficando numa boa suplência.

Renato Abreu – renatopolemico@yahoo.com.br