Fórmula Truck chega a reta final em Curitiba

6 de outubro de 2008

Fotos:Orlei Silva

Cinco líderes em sete etapas e uma arrancada sensacional do paranaense Wellington Cirino (Mercedes-Benz) montam a cena da oitava etapa do Campeonato Brasileiro de F-Truck de 2008, que chega a Curitiba nesse próximo final de semana, 10, 11 e 12 de outu bro. Esse é o panorama da etapa que a br e a reta final do campeonato que até a prova do mês passado estava com cinco pilotos com diferenças de apenas 15 pontos na br iga pela liderança. A diferença aumentou, mas a disputa também, já que pelo menos oito pilotos ainda br igam pelo título de 2008.

O único tricampeão da categoria, o paranaense Wellington Cirino (Mercedes) atualmente é o líder do campeonato depois de três vitórias consecutivas, São Paulo, Londrina e Campo Grande, com pontuação máxima em cada uma dela, 31 pontos por prova. O paranaense tem 123 pontos contra 105 de seu companheiro de equipe Geraldo Piquet de Brasília, 100 pontos do paulista Felipe Giaffone (Volkswagen) em terceiro na tabela e também dos paulistas, 95 pontos de Valmir Benavides (Volkswagen) e 93 de Roberval Andrade (Scania).

Esses são os cinco primeiros colocados que chegam a Curitiba com maiores chances de brigarem pelo título de 2008, com o certame faltando três provas para o final da temporada. Com o nível de competitividade alto e em cima de mudanças tecnológicas que equipes se renovam de prova a prova, Cirino faz questão de se mostrar cauteloso em relação ao seu favoritismo ao título – “É muito cedo para pensar no tetra-campeonato. Só porque venci as três últimas não quer dizer que sou favorito. Uma que br a agora tira toda a vantagem que eu tenho no momento”, diz Cirino, evitando fazer prognósticos.

Até a etapa de Campo Grande, o líder era Geraldo Piquet que após uma regularidade de três segundo lugares e uma vitória em Fortaleza, vinha se mantendo na ponta por três etapas. No entanto, Geraldo não pontuou nas duas últimas etapas na bandeirada final e perdeu a liderança (ele pontuou na bandeirada programada da 12ª volta em Campo Grande, mas não terminou a prova). “Vou para Curitiba para ganhar. Vou aproveitar as características da pista propensa ao motor eletrônico dos Mercedes”, diz Geraldo lem br ando que a equipe poderia ter feito duas do br adinhas se ele não tivesse que brado nas duas últimas provas.

Que não fiquem tranqüilos os ponteiros da tabela porque atrás tem muitos pilotos querendo entrar na briga pelo título de 2008. Afinal são 93 pontos ainda em jogo em três provas, o que dá condição da oitava colocada Débora Rodrigues (Volkswagen) com 23 pontos de ainda brigar pelo título, mesmo que remotamente. A sua frente ainda aparecem Renato Martins (Volkswagen) em sétimo com 29 pontos e Beto Monteiro (Scania) em sexto com 52.

O histórico do circuito de Curitiba ajuda a deixar os prognósticos ainda mais difíceis para a prova do próximo dia 12 de outu br o. Em 11 anos de realização da F-Truck em Curitiba, 12 pilotos venceram, levando-se em conta os quatro anos que as etapas eram realizadas em duas baterias e que, em 2000 e 2001, foram realizadas duas provas no ano. Alguns resultados são surpreendentes como é o caso do paulista Vignaldo Fízio (Mercedes) que tem suas duas únicas vitórias na categoria em nove anos de carreira, na pista de Curitiba. O catarinense Luiz Carlos Zappeline (Volvo) também faz parte desse histórico curioso. Ele venceu pela primeira vez na categoria em 2005 em Curitiba, com uma espetacular ultrapassagem sobre Felipe Giaffone última volta e sem nunca antes sequer ter subido ao pódio da F-Truck . Foi lá também a segunda vitória do paulista Vinicius Ramires em 2006, quando como estreante revelação na categoria, br igou pelo título até a última prova.