GT3 Brasil: Chuva faz bem a Ferrari em Santa Cruz do Sul

11 de outubro de 2008

Fotos : Miguel Costa Jr.

Os Ferrari F430 V8 podem surpreender logo mais durante as tomadas de tempo para a sexta rodada dupla do Telefônica Speedy GT3 Brasil, em Santa Cruz do Sul (RS). A opinião é dos pilotos da marca que produz o supercarro italiano, em vista do bom desempenho do bólido durante o quarto treino livre, realizado sob chuva na manhã deste sábado na pista gaúcha. A melhor marca, no entanto, foi do Ford GT V8 da dupla Xandy Negrão e Andreas Mattheis.

O supercarro italiano deveria encontrar dificuldades na pista gaúcha em virtude , principalmente , das características do traçado. Mas , com o piso molhado , acabou levando vantagem , principalmente , pela maior eletrônica embarcada no projeto do modelo F430 V8. “ Nosso carro tem freios ABS e controle de tração , além de ser muito eficiente no contorno de curvas ”, disse Rafael Derani. “Essas características compensam nossas deficiências de motor , e por isso torço para chover , também , no treino classificatório de hoje e nas corridas de amanhã . Não sei se teremos condição de brigar pela vitória , mas com o piso molhado , poderemos lutar pelo pódio ”, acrescentou.

Derani acredita que a diferença de 1s636 imposta por Xandy e Mattheis não seja motivo de preocupação , já que essa marca foi estabelecida no momento em que a pista estava extremamente favorável . “Na chuva a pista muda de condição constantemente , e o melhor tempo do Ford foi conquistado quando já havia se formado um trilho . Isso não quer dizer que eles não estejam rápidos , mas em condições normais não teríamos ficado tão distantes . Acho que o resultado não reflete totalmente a realidade ”, aponto Derani. Pista exige cautela – Embora os pilotos da Ferrari torçam para que o piso continue molhado pelos próximos dois dias – apesar da meteorologia prever tempo bom para este domingo –, é voz corrente nos boxes da categoria que a pista de Santa Cruz torna-se bem mais perigosa sob chuva . “As áreas de escape têm muita grama , e na chuva esse tipo de piso não contribui para a desaceleração dos carros . Além disso, o traçado fica traiçoeiro e exige bem mais cautela . Na chuva , anda mais quem busca o limite mesmo sob condições adversas, mas isso , por outro lado , aumenta a chance de um acidente ”, opinou Allam Khodair, autor da terceira melhor volta na manhã deste sábado em Santa Cruz do Sul.

Os seis primeiros no terceiro treino livre do Telefônica Speedy GT3 Brasil foram:

1º) A.Mattheis/X.Negrão (FG, RJ/SP), 1:30.800, média de 139.95 Km /h
2º) C.Ricci/R.Derani (F4, RS/SP), 1:32.436
3º) C.Urnhani/A.Khodair (F4, SP/SP), 1:32.556
4º) V.Brito/N.Gresse (P9, PB/SP), 1:32.852
5º) P.Bonifacio/I.Hoffmann (LG, SP/PR), 1:32.945
6º) W.Derani/G.Losacco (F4, SP/SP), 1:33.397
Texto : Rafael Durante