Brasil e Massa tentam acabar jejum de 17 anos

2 de novembro de 2008

Sem títulos desde 1991, quando Ayrton Senna conquistou o tri com a McLaren, o Brasil pode enfim quebrar este jejum hoje, às 15h (Horário brasileiro de verão), em Interlagos, com Felipe Massa. O Brasileiro da Ferrari está a sete pontos do inglês Lewis Hamilton, por coincidência ele pilota uma McLaren.

No entanto, nestes 17 anos de seca, os brazucas mais jovens, que não tiveram a oportunidade de acompanhar Emerson Fittipaldi e Nelson Piquet, viram um alemão dominar as pistas pelo mundo a fora ao lado de outros bons coadjuvantes.

Michael Schumacher levou sete títulos para casa e se consagrou como o maior vencedor da história do esporte batendo o argentino Juan Manoel Fangio, que conquistou cinco. Companheiro de Massa e de Rubens Barrichello na Ferrari, o alemão começou seu estrelato justamente no ano da morte de Senna, em 1994, e só parou em 2006, quando perdeu para um de seus grandes rivais neste século.

Bicampeão

O espanhol Fernando Alonso, hoje na Renault, venceu naquele ano e em 2005 e é considerado por muitos como um dos melhores pilotos da atualidade.

Quem também esteve bastante presente nesses últimos 17 anos foi Mika Hakkinen. Assim como Alonso, o finlandês ganhou dois títulos, mas seu estilo frio, bem diferente do espanhol, não empolgou o público. Os fãs da F1 também não se comoveram com o compatriota de Hakkinen: Kimi Räikkönen. Ele, que é o atual campeão, ganhou no ano passado, após ninguém acreditar que o piloto da Ferrari conseguisse desbancar Hamilton e Alonso, justamente na última prova, em Interlagos, com sete pontos de desvantagem. Ainda na lista de vencedores nessas quase duas décadas do último título brasileiro, estão o inglês Damon Hill e o canadense Jacques Villeneuve.

Fonte: Diário do Nordeste. www.diariodonordeste.com.br