Dia de decisão em Interlagos

2 de novembro de 2008

São Paulo. Pelo quarto ano consecutivo, o Mundial de Fórmula 1 será decidido na última etapa da temporada, e o circuito de Interlagos, tem o privilégio de mais uma vez ser o palco do embate final pela taça. Neste domingo, às 15h (Horário brasileiro de Verão, com transmissão ao vivo pela TV Verdes Mares (Globo), Lewis Hamilton e Felipe Massa jogam suas últimas fichas em busca da coroa de 2008. Hamilton chega novamente ao Brasil como o grande favorito. Líder do Mundial com 94 pontos, ele está sete à frente de Massa, e garante ter aprendido a lição do ano passado, quando cometeu erros durante a prova e desperdiçou a mesma vantagem, deixando o título com Kimi Raikkonen.

Para encerrar o jejum de títulos brasileiros na categoria, que perdura desde 1991, Massa só tem duas opções: vencer ou chegar em segundo. No 1º caso, Hamilton não poderá se classificar melhor que 6º. Se for segundo, o inglês não pode passar da 8ª posição. Qualquer outra situação, o título é do piloto inglês da McLaren.

O regulamento da F1 prevê que em caso de empate nos pontos, o critério de desempate é pelo número de vitórias no ano, seguido pelo número de segundos lugares e assim por diante. No momento, Massa e Hamilton têm cinco vitórias cada e dois segundos lugares. Passada uma temporada de sua última prova em São Paulo, Hamilton garantiu na quinta-feira: a motivação, agora, é muito maior. Sobretudo depois da vitória em Xangai, há duas semanas. ´Estou muito mais maduro e relaxado´, assegurou o piloto de 23 anos e que pode se tornar o mais jovem campeão da história. Entrando como azarão no páreo, Massa promete fazer o melhor. ´Na última corrida, tenho que tentar fazer o meu melhor, que é brigar pela vitória. Vontade é o que não falta´, afirmou.

OPINIÃO DO ESPECIALISTA
Hamilton deve ser o campeão

Há uma boa possibilidade do inglês Lewis Hamilton sair do Brasil com seu primeiro título na categoria. Penso que Felipe Massa vence o GP, mas o inglês deve permanecer na zona de pontuação confortável para ser campeão. Mas isso não vai ser tarefa fácil não. Ano passado Hamilton foi vítima de si mesmo, de sua arrogância. Chegou até a publicar uma auto-biografia onde já o apontava como campeão antes do fim da temporada. Este ano Hamilton fez bobagens, mas mostrou muita regularidade. Massa, vencendo ou não, sai consagrado. Por culpa da Ferrari ele não chega ao fim da temporada na frente de Lewis, e isso a equipe italiana sabe e já assumiu. Para quem gosta de coincidências Kimi Raikkonen chegou, ano passado, atrás sete pontos de Hamilton e saiu campeão. E essa é a mesma diferença que separa Massa de Lewis.

Robério Lessa *
(*) – Jornalista e editor do site www.carrosecorridas.com.br

Fonte:Diario do Nordeste – www.diariodonordeste.com.br