Sem essa do pirulito

2 de novembro de 2008

Opinião – Por Roberto Cardoso

Não me venham dizer que a culpa da perda do título pêlo Massa foi do pirulito da Ferrari. A escuderia teve suas falhas ao longo da temporada, mas o piloto também errou. E não só ele, Hamilton conquistou dois títulos na temporada: campeão de pilotos e de bobagens.

Se não fossem as pretensões e motivações abaixo de zero do homem de gelo, o título novamente lhe teria caído no colo. Mas é incrível como o “rei da melhor volta da temporada” parece não correr sequer para cumprir tabela.

Não caiam nessa de culpa da Ferrari. E esse é meu humilde conselho a Felipe Massa: Não caia nessa de ser o novo Senna. Se ele não quiser atentar às minhas palavras, pergunte então ao seu companheiro de profissão e compatriota, Rubens Barichello.

Barrichello, tão bom piloto como Massa, hoje é achincalhado como pé-de-chinelo por aqueles que antes tentavam entroná-lo como novo gênio brasileiro das pistas. É vítima de suas escolhas.

A primeira delas foi a de vestir a carapuça de ser o novo ídolo do automobilismo nacional, porque tinham muita urgência de que o posto do Senna fosse logo ocupado. Outra desventura de Rubens foi estar na equipe certa na hora errada. Hoje, é o tempo certo do recordista de GPs, mas a equipe errada.

Além de um novo campeão, a temporada 2008 nos deixa a impressão de que a competitividade está voltando, de Force Índia, mas está voltando. Temos também um novo professor: Robert Bubica, que se estivesse de Ferrari ou McLaren, duvido não estar comemorando seu primeiro título. Vimos também o despertar de um gigante adormecido: Alonso, que conseguiu duas vitórias mesmo em uma Renault com pouca competitividade.

Resta agora a longa espera até 2009.

Roberto Cardoso é escritor, músico e administrador, além de um apaixonado por automobilismo.