Mário Romancini estréia na Stock Car

5 de novembro de 2008

Foram três temporadas divididas entre Fórmula Renault Brasileira, Fórmula 3 Sul-Americana e World Series até que Mario Romancini se visse diante de seu maior desafio: estrear na Stock Car aos 20 anos de idade. Não é apenas uma questão de trocar o direcionamento da carreira, já que ele faz questão de frisar que mantém as portas abertas para um retorno ao exterior, dependendo das oportunidades, mas é o tamanho do desafio que aceitou encarar que chama a atenção. Não é apenas o mais jovem, mas também o menos experiente neste tipo de carro.

Quando entrar na pista para os primeiros treinos livres, em Brasília, para a décima etapa do campeonato, ele terá apenas sua segunda experiência com o carro da Stock Car. A primeira, há quase duas semanas, foi em Londrina, no teste que todo novato tem direito antes de realizar sua primeira corrida na categoria. E, o mais importante, agradou plenamente Mario Romancini. “Gostei do carro. Não dá para considerar um treino, foi apenas o primeiro contato, mas serviu de base e os tempos foram bons”, comentou o piloto.

Ele havia deixado a temporada da World Series por falta de patrocínio quando recebeu o convite da Dow, patrocinadora da Hot Car, para ocupar o lugar deixado por Juliano Moro. “Eu não podia perder a oportunidade de ingressar numa categoria tão competitiva, onde qualquer décimo faz a diferença e o piloto acaba se tornando o foco principal. Aqui, estarei numa categoria de visibilidade nacional com chances de andar bem”, analisou. Para tanto, ele aposta bastante nos treinos livres de sexta-feira (7).

“Quero aproveitar muito as primeiras sessões para andar um pouco mais com o carro e pegar a mão do traçado. Estou feliz por estrear no anel externo, que tem apenas quatro curvas, porque com certeza a adaptação será mais fácil do que seria, por exemplo, em Londrina”, revela. Com a entrada de Mario Romancini, ele passa a ser o piloto mais jovem da categoria, superando Atila Abreu. “Estarei enfrentando alguns dos principais nomes do nosso automobilismo e pilotos que já estiveram na F-1. A idéia é marcar meu espaço neste grupo”.