Racismo pode afastar Hamilton da F-1

5 de novembro de 2008

Foto:www.formula1.com

Opinião

Por Robério Lessa

A informação  circulou no mundo todo, dando conta de que o piloto Lewis Hamilton pode se afastar da Fórmula Um por causa de atitudes racistas. De acordo o periódico britânico “Daily Express”,   Anthony Hamilton, pai do recém campeão mundial de pilotos da F-1, admitiu que tem recebido, ele e seu filho, ofensas e mensagens com conteúdo racista e esse fato está incomodando a família, a ponto de não saber se Lewis continua na categoria. 

Essa não é a primeira vez que o tema volta a incomodar a Fórmula Um, cabendo aos dirigentes da categoria e da Federação Internacional de Automobilismo – FIA, investigarem de onde estão partindo tais mensagens e cobrarem das autoridades policiais uma investigação criminal.

O esporte tem sido infectado por verdadeiros “imbecis” (desculpem a palavra) que se escudam em torcidas para disseminarem o ódio racial, o que é irracional. Na Espanha vários jogadores brasileiros sofreram com este tipo de comportamento. E foi da Espanha que, durante a pré-temporada, viu-se um bando de torcedores vestidos de símios provocando Lewis Hamilton. Quebrar pedra no sol quente é pouca punição para pessoas(?) desse tipo.

Mas se eu fosse o Papai Hamilton deixava meu filho na F-1, afinal de contas O Lewis foi o primeiro piloto negro a vencer um mundial que teve como segundo colocado um sulamericano. (RL)