GT3 Brasil: Pai e filho disputam freadas em Curitiba

15 de novembro de 2008

Foto:Miguel Costa Jr.

Renato e Matheus Stumpf começaram juntos no kart, há onze anos. Já disputaram freadas em uma categoria de base do automobilismo, a Fórmula Ford 1600 e, neste fim de semana, vão dividir pela primeira vez a pista do Telefônica Speedy GT3 Brasil. Este poderia ser só mais um caso de membros da mesma família dividindo o box de uma categoria nacional, se Renato e Matheus não fossem pai e filho. Depois de começarem juntos no kart, os dois continuaram sua história conjunta nas pistas, e hoje chegam lado a lado a uma categoria de elite do esporte nacional. Aos 19 anos, Matheus é o mais jovem piloto da categoria, e está na GT3 desde a estréia da categoria no País, no ano passado. Já Renato, 47 anos, que naturalmente foi o grande incentivador da carreira do filho, tem apenas 14 voltas de experiência com o Dodge Viper Competition V10 da Scuderia Occhio, e até mesmo por isso os dois entram na pista neste fim de semana com objetivos distintos.

Na contra-mão do que seria normal, o filho é quem tem ensinado ao pai os segredos da GT3 neste fim de semana. Reconhecido como uma das maiores revelações da categoria, Matheus tem aproveitado cada momento em família para dar ao pai alguns “toques” importantes. Na etapa de Curitiba, Renato Stumpf será companheiro do também estreante Anderson Toso. Já Matheus dividirá o Viper da Scuderia Occhi novamente com Abramo Mazzochi.