Pedro vence e esquenta briga pelo título na Fórmula 3

16 de novembro de 2008

Foto:Fernanda Freixosa

O paulista Pedro Enrique venceu na tarde deste sábado  (15) a 15ª etapa do Campeonato Sul-Americano de Fórmula 3, disputada no Autódromo Internacional de Curitiba. O resultado deixou ainda mais quente a briga pelo título da temporada, já que o líder Nelson Merlo não pontuou após não conseguir desviar de um carro acidentado, bater e abandonar a prova. Com isso, a diferença entre os dois caiu de 15 para apenas 5 pontos, com 30 pontos possíveis ainda em jogo até o encerramento da temporada, em São Paulo, nos dias 29 e 30 de novembro. Mas neste domingo, a partir das 9h40, a categoria disputa a 16ª etapa, em outro round decisivo do fim de semana, quando a vitória dará dez pontos ao primeiro colocado. No momento, Merlo soma 116 pontos, contra 101 do vencedor de hoje. Esta foi a quinta vitória de Pedro Enrique na temporada.

“Eu fiz o que havia me proposto: me concentrar no melhor resultado possível na prova e tentar diminuir a diferença para o Merlo”, disse o vencedor. “Consegui tomar a ponta na largada, e isso me deu mais tranqüilidade para o restante da prova. O carro se comportou muito bem, apesar do forte calor que fez durante toda a prova”, completou Pedro Enrique que, antes da corrida, havia dito que se inspiraria no trabalho de Felipe Massa no GP do Brasil de F-1, quando o piloto da Ferrari enfrentou uma situação de desvantagem semelhante na tabela. “A receita é essa, esquecer todo o resto e me concentrar só no meu trabalho. Quero depender só dos meus resultados. Se conseguir ser campeão, ótimo. Se não der, fiz o melhor que era possível”, disse Pedro Enrique.

Foto:Fernanda Freixosa

Depois de assumir a liderança, Pedro chegou a abrir uma pequena vantagem para o segundo colocado, Denis Navarro. Merlo, que largara em terceiro, caiu para quarto mas recuperou uma posição ao passar Leonardo Cordeiro – que saíra da pole mas foi superado por Pedro e Navarro. O principal acidente da corrida aconteceu no final da nova volta, na Curva Zero, quando o Dallara F301-Berta de Navarro saiu de traseira e foi em direção à barreira de pneus. O carro bateu e retornou à pista. Merlo, que vinha embalado atrás, não teve tempo de desviar. Ambos abandonaram. 

O acidente causou a entrada do safety car, que permaneceu no traçado por cinco voltas até liberar os carros para uma relargada em movimento. Pedro Enrique manteve a dianteira e administrou a diferença para o segundo colocado, Cordeiro, até a bandeirada final.