Telefônica Speedy GT3 Brasil: Xandy Negrão e Andréas

29 de novembro de 2008

O Telefônica Speedy GT3 Brasil tem seus primeiros bicampeões. Depois de vencerem o campeonato de estréia da categoria no Brasil, aliando os resultados de um Dodge Viper Competition V10 e um Lamborghini Gallardo V10, Xandy Negrão e Andreas Mattheis faturaram neste sábado, em Interlagos, seu segundo título consecutivo na competição. Os dois começaram a temporada com o mesmo Viper do ano passado, mas optaram por correr com o Ford GT V8 a partir da terceira rodada dupla do campeonato.

Na corrida deste sábado, Salles e Rosset conseguiram ser mais rápidos que os vencedores, mas viram suas chances de vitória se extinguir na 15ª volta – logo após a parada obrigatória nos boxes para troca de pilotos. Na saída, um erro de cálculo levou a equipe dos vice-líderes a não respeitar o limite mínimo de dois minutos para o pit stop. Com isso, a dupla recebeu um drive-through da direção de prova.

Ricardo Rosset disse ter ficado surpreso com a punição, já que acompanhou a contagem regressiva da equipe pelo rádio – e ainda esperou mais alguns segundos depois do “vai” para acelerar. “Quando voltei à pista procurei guiar no limite. Não pensei em poupar nada e terminei com os freios e com os pneus dianteiros bastante desgastados”, disse ele, que recebeu a bandeirada a 1s340 dos vencedores.  Definidas as duas primeiras posições na tabela, as atenções da corrida deste domingo se voltam para a disputa pelo terceiro lugar. E os únicos com chance de garantir o lugar vêm de Paraná, e dividem o mesmo box na equipe Full Time Sports.

Apesar de ter abandonado a corrida deste fim de semana por quebra da homocinética, Alceu Feldmann se manteve na terceira posição no campeonato com 63 pontos. Os irmãos Wagner e Fabio Ebrahim, no entanto, foram a 58 com o terceiro lugar obtido neste sábado. O resultado acabou sendo um presente antecipado para Fabio, o mais novo da dupla, que completa 29 anos na próxima segunda-feira. “Quero agradecer ao meu irmão pela boa corrida de recuperação, já que esse resultado nos deixou mais próximos do terceiro lugar”, declarou Fabio.

Fábio Ebrahim não conseguiu um bom desempenho em seu turno em virtude de uma tendência do carro de escapar de frente – um problema que foi solucionado com o ajuste da calibragem dos pneus durante a parada de box.

Fotos Miguel Costa Jr.