Maior vencedor da Stock Car se despede no pódio

7 de dezembro de 2008

Foto:André Durão/Vicar

A lenda Ingo Hoffmann mais uma vez emocionou a todos no autódromo de Interlagos, local da última etapa da Copa Nextel Stock Car, realizada neste domingo. Em sua última corrida na categoria que o consagrou, subiu ao pódio em 3º. Lugar, para delírio dele próprio, de toda sua equipe a AMG e dos fãs que lotaram as arquibancadas. A vitória ficou com Thiago Camilo, seguido por Ricardo Sperafico. Ricardo Maurício sagrou-se campeão.

Foto: Vanderley Soares

“Foi um fim de semana super especial, que vou guardar para o resto da minha vida”, dizia Ingo, muito emocionado no pódio. Aliás, emoções não faltaram no fim de semana. Começando por ontem, quando foi presenteado com uma réplica do Opala 1980, que conquistou seu primeiro título, presente de Buko e Lico Kaesemodel, seu companheiro de equipe. Visitas ilustres, dos amigos das antigas e de Rubinho Barrichello que veio prestigiar o amigo.

Foto: Vanderley Soares

Hoje pela manhã, antes da largada, o momento de maior emoção: a homenagem das crianças do Instituto Ingo Hoffmann que vieram ao autódromo para prestigiar o supercampeão. Em seguida, a volta pela pista na pick up da organização, para o adeus ao público, onde foi muito aplaudido.

Finalmente o Alemão alinhou no grid para sua última largada. E mais uma vez deu show. Vindo da 7ª. posição, já pulou para terceiro lugar na primeira volta. No pit stop, perdeu uma posição, para Thiago Camilo, mas em função da penalização de Cacá Bueno, que largou na pole, liderava e excedeu o limite de velocidade nos boxes, voltou a terceiro, com seu companheiro Lico Kaesemodel em quarto colocando pressão.

Foto:Vanderley Soares

“O Lico veio me dando um calor no final. Cheguei a pensar em chamar a equipe no rádio e pedir para ele dar uma maneirada. Mas depois pensei: não vou pedir isso… Estou feliz pela sua evolução. Duas voltas antes da bandeirada já comecei a desconcentrar, querendo comemorar… Retomei a atenção, mas na subida da Junção não resisti e já comecei a comemorar com a equipe pelo rádio. Uma sensação fantástica. Graças a Deus aconteceu. Durante esses dias, muitos jornalistas me perguntaram como eu gostaria de terminar e eu respondia: se eu chegar no pódio, seria fantástico, um verdadeiro roteiro hollywoodiano, mas não acredito nisso… Mas Deus me presenteou. Primeiro foi na abertura da temporada, com a pole position e agora, o pódio. Queria sair da categoria competitivo, com o respeito dos mais novos. E consegui realizar esse sonho. Só tenho a agradecer, em terminar nessa posição ao lado dessa turma talentosa”, disse o Alemão. Valeu Ingo !