Venda de carros importados duplica em 2008

20 de janeiro de 2009

O relatório de desempenho de vendas, no atacado, das empresas filiadas à Abeiva – Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores apresenta dois cenários distintos em 2008: o primeiro compara os resultados de seis associadas – BMW, Ferrari, Kia Motors, Maserati, Porsche e SsangYong – que já atuavam no mercado brasileiro no ano anterior. Neste caso, a totalização de vendas foi de 26.281 unidades, 110% superior em relação a 2007 quando contabilizaram 12.491 veículos importados; no segundo cenário, as recém-chegadas bandeiras Chana, Chrysler, CN Auto, Dodge, Effa Motors, Jeep, Pagani e Suzuki somaram mais 5.461 unidades. Assim, o total das associadas à entidade chegou a 31.742 unidades.

“A Abeiva projetava comercializar 32 mil unidades em 2008. Faltaram apenas 258 unidades para atingir esse objetivo, quando na realidade podíamos ter ultrapassado essa estimativa se o mercado brasileiro não tivesse sido contaminado pela crise financeira internacional, no último trimestre do ano passado”, lamenta Henning Dornbusch, presidente da Abeiva.

Por marcas, a BMW fechou o ano com 2.906 unidades (+7,35%), Chana 352, Chrysler 1.749, CN Auto 370, Dodge 1.553, Effa Motors 487, Ferrari 29 (-3,33%), Jeep 404, Kia Motors 20.900 (+132,09%), Maserati 25 (0%), Pagani 0, Porsche 723 (+57,52%), SsangYong 1.698 (+540,75%) e Suzuki 546 unidades. Do total de 31.742 unidades comercializadas no atacado, 30.529 veículos foram emplacados em 2008, número que representou um crescimento de 186,44% em relação ao ano anterior, quando as seis marcas que operavam em 2007 anotaram 10.658 emplacamentos. Segundo Henning Dornbusch, “a Abeiva não fará projeções de vendas para 2009, por conta do desaquecimento da economia e também do planejamento que cada associada está reavaliando neste momento. Vamos aguardar o comportamento do mercado neste primeiro trimestre do ano”.