Piocerá: Muita lama no terceiro dia de regularidade

30 de janeiro de 2009

Os pilotos do Rally Piocerá 2009 queriam mais aventura no terceiro dia de prova. E tiveram até demais. Com menos de duas horas de prova, competidores de carros, motos, quadriciclos e bikes começaram a enfrentar um forte temporal que caiu em Barroquinha, cidadezinha do Ceará, que fica quase na divisa com o estado do Piauí. O trecho foi o maior de ontem, com mais de 40km de trilhas com lamaçais.

Ontem também foi um dos dias mais bonitos de todo o rally. As praias do Coqueiro, no Piauí e de Camucim, no Ceará, foram os cenários para os pilotos, tornando o Piocerá também um rally prazeroso e bonito de se competir.

Antes de entrarem no estado cearense os aventureiros off-Road do Piocerá largaram com suas máquinas da cidade de Parnaíba seguiram por trilhas em dunas próximas a Lagoa do Portinho, em um dos cenários mais bonitos do terceiro dia de prova. A areia e a grama rasteira fez com que alguns carros atolassem e acabassem perdendo tempo logo no início da prova para os 4×4.

Em poucos minutos as trilhas se tornaram ficaram verdadeiros lamaçais, o que deixava o rally bem mais emocionante e também mais difícil para os pilotos. Controlar um carro 4×4, por exemplo, era uma tarefa árdua para os pilotos que andavam em alta velocidade na busca por uma melhor colocação.

Já nos quadriciclos, a categoria que mais cresce no Rally Piocerá, os pilotos passeavam pelas lamas e areias molhadas por conta do temporal que caiu. Eles faziam manobras radicais e pareciam não terem medo das curvas ao final de cada reta.

O fim do dia de prova terminou na cidade Sobral, que assim como nas outras cidades por onde passa o “Circo do Piocerá”, toda a população recebeu de braços abertos todos os pilotos e equipes de apoio e organização do maior rally de regularidade da América Latina.