Da aposentadoria ao favoritismo

13 de março de 2009

Foto:www.barrichello.com.br

Após a sua confirmação como piloto da Brawn GP o piloto Rubens Barrichello impressionou o mundo automobilístico a fechar a semana de testes  no circuito de Jerez de La Frontera, na Espanha.  A performance do piloto não foi algo isolado. Desde segunda-feira tanto ele quanto seu companheiro de equipe, o britânico Jenson Button mantinham-se nas primeiras colocações, mas foi Rubinho  o único a andar abaixo de 1minuto e 19 segundos, ficando oito décimos a frente de Nico Rosberg, da Williams. Ferrari, BMW-Sauber e McLaren, que eram apontadas como favoritas, ficaram com o sexto, sétimo e oitavo tempos, com  Felipe Massa, Robert Kubica e Lewis Hamilton, respectivamente.

Muitos questionam o desempenho além do esperado dos carros da Brawm GP, uma equipe que surgiu a partir da compra do espólio da Honda e que teria algumas dificuldades para colocar o carro na pista. Sem modificar muito o carro do ano passado os engenheiros do time de Ross Brawn adaptaram-no para andar de acordo com o regulamento desta temporada.

A grande questão do desempenho da Brawn, além da vontade dos pilotos e de toda a equipe está escondida sob a carenagem. O motor Mercedes que agora empurra o carro que sofria com o pífio desempenho do Honda mostra que Ross estava certo ao anunciar que teria um carro vencedor para este ano antes mesmo da crise mundial bater à porta da Fórmula 1.

Ter sido o mais rápido da semana coloca Barrichello em uma posição privilegiada, a ponto de ser apontado por Fernando Alonso como um dos favoritos para conquistar o GP de abertura da temporada 2009 da F-1, dia 29 de Março, em Melbourne, Austrália.  O brasileiro não precisa cair nessa esparrela de Alonso, no entanto, tem tudo para fazer um belo GP na estréia de sua equipe em um ano onde todas as escuderias parecem estar mais niveladas pelo “tranco” financeiro. Barrichello sai da condição de aposentado para se tornar num dos que terão a maior atenção da mídia.

O mundo é redondo e gira, gira, gira, gira………  

Por Robério Lessa