Abertura do Paranaense de arrancada quebra recordes e reune 140 carros preparados

16 de março de 2009

A abertura do Campeonato Paranaense de Arrancada (Etapa Curitiba 316 anos) que aconteceu neste final de semana (14 e 15/03), no Autódromo de Curitiba reuniu 140 carros preparados e contou com duas quebras de recordes. Os novos recordistas são Adriano Kayayan, na Import, que percorreu 402 metros em 8s968 e Marco Afonso, na Dianteira Turbo A, com o tempo de 10s610.

O público de 20 mil pessoas, que enfrentou um forte sol na capital paranaense, vibrou também com o piloto Valter Costa, da Dragster Light, que percorreu a reta em 7s347 com velocidade final de 311 km/h e foi o mais rápido do fim de semana.

Nesta etapa já foi utilizado o novo regulamento unificado da Arrancada no Brasil. A partir de 2009, a competição no Paraná passou a ter 15 categorias unificadas e outras seis para atender as necessidades dos pilotos regionais. O evento patrocinado pela Master Power Turbo foi encerrado com o show de manobras radicais. A segunda etapa do Campeonato Paranaense de Arrancada acontece nos dias 18 e 19 de abril. Em 2009, a competição terá cinco etapas. Em dezembro, acontece a 16ª edição do Festival Força Livre.

Durante evento representantes das principais pistas de arrancada do Brasil estiveram reunidos com a imprensa no Autódromo de Curitiba para reforçar a união dos promotores e pedir que todas as outras pistas de arrancada do Brasil utilizem os regulamentos unificados com objetivo de fortalecer o esporte arrancada. “Nós convocamos todos os organizadores de provas de arrancada no Brasil para seguir este regulamento. É uma iniciativa importante para a valorização deste esporte no País”, disse o diretor da Força Livre Motorsport, Eduardo Pereira.

Participaram do encontro Adalberto Monteiro e Eduardo Pereira, da Força Livre Motorsport, Agnaldo Renol Porte, Henrique Camponeze Porte, Pedro Bassante e Marcelo Rodrigues da SPIDS, Alexandre Pepe, da ECPA e Rogério Gregoris, do Velopark.

 A Força Livre Motorsport anunciou ainda que após conversar com os pilotos da modalidade vai continuar realizando cinco largadas em todas as categorias e o piloto que fizer o menor tempo no percurso de 402 metros será o campeão. “Por enquanto ainda não vamos adotar as largadas eliminatórias, as semifinais e as finais. Nós vamos fazer os ajustes aos poucos”, explicou Adalberto Monteiro, da Força Livre.  Fotos:Divulgação