Difusores se utilizam de um “buraco” no regulamento, diz Whiting

19 de março de 2009

Em uma recente visita aos testes realizados em Barcelona, o inspetor da FIA, Charlie Whiting, analisou as controversas inovações de algums dos carros da Fórmula 1. Conseqüentemente, as “barbatanas” de 30 centímetros de altura desapareceram do cockpit da Williams por motivos de segurança, e acredita-se que as barbatanas muito menores da BMW-Sauber também serão descartadas antes da temporada 2009 começar.

No entanto, a inovação mais polêmica da pré-temporada, os difusores traseiros da Brawn GP, Toyota e Williams não foram modificados. “Estas equipes usaram uma falha no regulamento, que sempre está lá” disse Whiting. “Além disso, podemos compreender que as outras equipes tenham uma visão diferente”.

O diretor técnico da Williams, Sam Michael, recentemente disse estar surpreso por as outras escuderias ainda não ter copiado o modelo de difusores de seu time. “É relativamente simples copiar esta solução, estou surpreso de mais equipes ainda não tenham o feito”.

Fonte: F-1 na Web – Lucas Martins