Confira a entrevista coletiva desta sexta-feira na Austrália

27 de março de 2009

Após o primeiro dia de treinos em Albert Park, o bicampeão Fernando Alonso (Renault) se juntou ao estreante Sebastien Buemi (Toro Rosso), ao atual campeão Lewis Hamilton (McLaren) e ao piloto da casa, Mark Weber (Red Bull), para uma entrevista coletiva.

Os pilotos foram perguntados como foi o primeiro dia de treinos para cada um. Weber afirmou que teve problemas com o câmbio do carro na primeira sessão e na segunda,quando estava rendendo melhor surgiu um outro problema, no escapamento.

Buemi ficou satisfeito com seu desempenho: “Tudo era novo para mim hoje e eu tinha que descobrir um monte de coisas. Mas eu diria que a primeira prática correu bastante bem e fizemos uma boa série de voltas. Na segunda sessão, tivemos alguns pequenos problemas, mas, em geral, estou bastante satisfeito.”

A falta de conhecimento do carro preocupou Alonso: “Foi ótimo. É óbvio que o primeiro dia é sempre difícil, começar o campeonato com muitas coisas para descobrir em termos de carro. É também a primeira vez que estamos em condições aquecidas, depois de treinar no inverno na Europa”.

O piloto com menos motivos para estar otimista era Lewis Hamilton, após péssimos resultados nos treinos, o campeão tentou disfarçar a frustração com o carro e disse que acredita na recuperação: “Meu dia não foi muito ruim. É ótimo estar de volta. É óbvio que não somos tão rápidas como nós gostaríamos de ser, mas estamos trabalhando muito duro e ainda temos um bom programa”.

O inglês porém não tem previsão de melhoras para o carro: ” Ainda temos um longo caminho a percorrer. Os caras na fábrica estão trabalhando arduamente para corrigir isso. Não é algo rápido. Vai demorar algum tempo”.

O espanhol Fernando Alonso também falou a respeito da mudança de horário da corrida, das 2 para 5 horas da tarde (de Melbourne) deixando claro sua preferência: “É um pouco pior, mas não é um grande problema e esperamos que seja bom para todos, mas não há dúvida de que é melhor às 2 para nós em termos de visibilidade.” Ele e Hamilton apontaram também as ondulações do circuito como um problema.

A transição de Buemi de piloto de GP2 para Fórmula 1 também foi questionada e o suíço demonstrou tranquilidade: “Na GP2 tinha pneu slick, não mudou nesse aspecto. Na GP2 você trabalha com um engenheiro e agora trabalho com 15 na F1, por isso é um pouco mais complicado, mas eu diria que, dirigindo o carro não é uma grande diferença. É um carro mais rápido e com certeza você tem os melhores pilotos do mundo, por isso você tem de fazer tudo perfeito se quiser estar na frente”.

Mark Webber foi o mais rápido dos pilotos que guiam carros sem difusores modificados. Ele afirmou que ficou até um pouco surpreso com isso, mas que amanhã a questão do combustível vai prevalecer e não acredita poder repetir o bom resultado. Quanto a perna acidentada, ele garantiu que não está afetando sua pilotagem.
Fonte: F-1 na Web – Marcus Wagner