Button conquista 2ª vitória em 2009; chuva rouba a cena na Malásia

5 de abril de 2009

Jenson Button venceu novamente na temporada 2009. Não que a vitória do inglês, da Brawn GP, fosse inesperada para o GP da Malásia. Apenas a forma como ela aconteceu: após a forte chuva que caiu em Sepang, o piloto recebeu a notícia parado no grid, esperando pela relargada, pois a prova teve de ser interrompida.

Na segunda largada do ano, os pilotos já pareciam estar mais habituados ao novo tamanho dos carros da F-1 e, também, às novas características de pilotagem. Não Heikki Kovalainen, da McLaren, que rodou sozinho e, assim como no GP da Austrália, saiu da prova logo na primeira volta. Quem também abandonou a corrida no início foi Robert Kubica, da BMW-Sauber, em virtude de um problema no motor.

Enquanto isso, no pelotão da frente, o pole Jenson Button largou mal e caiu para a 4ª posição. Nico Rosberg, da Williams, aproveitou a falha do inglês da Brawn GP e assumiu a liderança, ao passo que Jarno Trulli, da Toyota, manteve a 2ª colocação. Rubens Barrichello, desta vez, foi bem no início da prova e ganhou quatro posições: o brasileiro da Brawn GP saltou do 8º para o 5º lugar.

Outro que se saiu bem foi Fernando Alonso, que conquistou a 3ª colocação depois de largar em 9º. O espanhol, entretanto, não conseguiu sustentar o ritmo forte e foi ultrapassado pelos rivais nas voltas seguintes, devido ao limitado desempenho de sua Renault. Com os pitstops, que começaram perto da volta de nº 15, Jenson Button ganhou tempo na pista e reassumiu a liderança. Mesmo com o início da já esperada chuva, com 34 voltas para o final, e o retorno de praticamente todos os pilotos aos boxes, para a troca de pneus, o inglês da Brawn conseguiu voltar em 1º lugar, com mais de 10 segundos de vantagem para Nico Rosberg.

Enquanto isso, Rubens Barrichello brigava com Jarno Trulli pela 3ª posição. Com 29 voltas para o fim, o brasileiro ultrapassou não só o italiano, mas também Rosberg, que ocupava a 2º colocação. Faltando 26 voltas, a pista ficou ainda mais molhada e os pilotos tiveram de fazer novos pitstops. Entretanto, a chuva que prometia grandes emoções para a corrida, teve o efeito contrário. Quando faltavam 25 voltas, a intensidade das pancadas já não possibilitava aos pilotos permanecer dentro da pista e o Safety Car teve de ser acionado. Apenas uma volta depois, não houve outra saída: o GP da Malásia teve de ser interrompido.  E, assim, terminou o domingo de F-1, com Jenson Button em 1º, Nick Heidfeld, da BMW-Sauber, surpreendentemente em 2º e Timo Glock, da Toyota, completando o pódio, em 3º lugar.

Confira a classificação final do GP da Malásia:

1. Jenson Button (Brawn GP) 1h10:59.092
2. Nick Heidfeld (BMW-Sauber) + 22.722
3. Timo Glock (Toyota) + 23.513
4. Jarno Trulli (Toyota) + 46.173
5. Rubens Barrichello (Brawn GP) + 47.360
6. Mark Webber (Red Bull) + 52.333
7. Lewis Hamilton (McLaren) + 60.733
8. Nico Rosberg (Williams) + 71.576
9. Felipe Massa (Ferrari) + 76.932
10. Sebastien Bourdais (Toro Rosso) + 102.164
11. Fernando Alonso (Renault) + 1 volta
12. Kazuki Nakajima (Williams) + 1 volta
13. Nelsinho Piquet (Renault) + 1 volta
14. Kimi Raikkonen (Ferrari) + 1 volta
15. Sebastien Vettel (Red Bull) + 1 volta
16. Sebastien Buemi (Toro Rosso) + 1 volta
17. Adrian Sutil (Force India) + 1 volta
18. Giancarlo Fisichella (Force India) + 2 voltas

Fonte: F-1 na Web – Flavio Augusto. Fotos: Brawn GP e Renault