Confira a coletiva de imprensa após o GP da Malásia

5 de abril de 2009

Os pilotos que chegaram ao pódio no GP da Malásia concederam uma entrevista coletiva após a confusa corrida. Jenson button (Brawn GP), Nick Heidfeld(BMW-Sauber) e Timo Glock(Toyota) foram sabatinados pela imprensa mundial.

Jenson Button começou respondendo o que passava por sua cabeça quando o pit stop se aproximava e as condições do tempo estavem mundando: “Que corrida maluca! Eu comecei muito mal, o carro estava instável, acho que não aqueci os pneus traseiros e caí para quarto. Normalmente aqui, quando chove é pesado, mas não começou assim. Fomos com pneus para chuva forte e ele se deteriorou. Timo estava voando atrás de mim, então coloquei pneus intermediários, que me deram um ritmo suficiente e, quando aumentou a água na pista, pusemos o pneu adequado e ainda consegui voltar na frente.”

Em seguida Nick Heidfeld comentou o fato de ter vindo de trás para chegar em segundo (algo parecido com o que fez em 2005, quando saiu do décimo lugar para terminar em terceiro) e o fato de ter parado antes do previsto, já que tinha muito combustível no tanque:
“Foi obviamente uma corrida muito difícil, pelas condições. A chuva tinha começado e era fraca quando a equipe me informou que iria colocar pneus intermediários, mas quando cheguei a 200 metros dos boxes, a chuva aumentou e imediatamenta falei para trocar por pneus de chuva. Os meus pneus se desgastaram bastante e, quando a chuva aumentou, só tentei me manter na pista”

O alemão Timo Glock contou como foi sua corrida: “Foi uma das melhores corridas que já fiz. Eu não sei porque perdemos tantas posições. Quando estava próximo da minha parada, a equipe dizia que a chuva ia cair a qualquer momento e eu assumi o risco e pedi os pneus intermediários. Quando voltei para a pista disse à equipe que não ia forçar, para não destruir os pneus. Foi muito difícil.”

Sobre a tentativa de reiniciar a prova, Nick Heidfeld não deixou dúvida qual era o sentimento entre os pilotos: “Foi claramente a melhor decisão parar a corrida, era impossível guiar e quando a chuva parou, já estava escuro, chance nenhuma de continuar”

Button foi questionado se o lado em que largou o atrapalhou de alguma forma: “Sim, foi isso. Timo também sofreu no grid. Eu não tive um mau começo. O arranque foi razoável, mas o lado direito passou rápido e quem tinha o KERS vieram fortes, então eu perdi tempo, na curva foi realmente bagunçado. Tive muita instabilidade na saída.”

A decisão realizar a prova no fim de tarde não foi errada para Button. O piloto da Brawn não vê problemas com o horário: “Todos achavam a idéia fantástica antes. O problema é que aqui escurece muito rápido e as chuvas normalmente caem no princípio da noite. Acredito que não houve atraso em parar a corrida.”

Heidfeld também concordou com o momento da paralisação e afirmou que estava receoso apenas pelo rendimento de seus pneus.

Perguntado se duas vitórias seguidas são mais do que esperava, Jenson Button não titubeou: “Acho que foi ainda mais incrível o que fizemos pelas condições, na Austrália com o Safety Car e aqui com as mudançãs meteorológicas. Estou muito feliz e será legal ir para Xangai liderando por alguns pontos, acho que cinco pontos, e espero que possamos ter uma corrida fácil e possamos ver em que pé estamos”

O inglês confirmou que estava planejado um reinício para a corrida: “Sim, isso foi sempre uma possibilidade e eu sabia que poderia haver um reinício, é por isso que todos os carros foram movimentados, mas o problema é que muitos rodaram na última volta e eu acho seria muito difícil compreender quem estava em que posição. Então eu acho que foi a coisa certa a fazer, com certeza“. No final, os três pilotos concordaram que não gostariam de retomar a corrida.

Fonte: F-1 na Web – Marcus Wagner