Pontos de corrida interrompida já decidiram título na F1

5 de abril de 2009

A corrida da Malásia só rendeu metade dos pontos para os pilotos, por ter sido interrompida antes de completar três quartos da prova. No passado, uma situação parecida fez a diferença para apontar o campeão. O GP de Mônaco 1984, no dia 3 de junho, foi uma corrida atípica por causa da chuva. A largada foi atrasada em 45 minutos esperando melhores condições de tempo. Niki Lauda fez uma corrida sensacional, largou na oitava posição, se recuperava, mas rodou e abandounou a prova.

O grande destaque foi Ayrton Senna, que largou em 13º e quase ganhou a corrida. Debaixo da tempestade ele vinha num ritmo alucinante e não há dúvidas que ultrapassaria Prost na próxima volta se a corrida não tivesse sido interrompida.

Pela vitória em Mônaco, Prost recebeu apenas 4,5 pontos, já que a corrida foi abortada antes da metade das voltas previstas. Se tivesse sido o segundo em condições normais, teria ganho 6. Como Lauda derrotou Prost no fim do ano por apenas meio ponto, o encerramento precoce da prova tirou o título do francês.

Fonte: F-1 na Web – Marcus Wagner