GT3: Ricci e Casagrande testam com a Ferrari na França

6 de abril de 2009

Os treinos de equalização do GT3 europeu, disputados no fim da última semana no circuito de Monteblanco, na Espanha, marcaram o retorno de Cláudio Ricci à bordo da Ferrari F430. Logo após o piloto oficial da categoria, o ex-F-1 Christophe Bouchut, avaliar algumas artes do propulsor do carro da equipe Kessel, o gaúcho e seu parceiro, o compatriota Fábio Casagrande, puderam acelerar fundo no circuito espanhol. “O treino foi muito bom”, destacou. “Não botamos pneus novos, ao contrário das outras marcas, e ficamos sempre entre os três primeiros”, comentou o representante de Passo Fundo, que estreou na categoria em 2008 e marcou a pole-position logo na estreia, em Brno, na República Tcheca.
 
Segundo Ricci, a Ferrari tem grandes chances de brigar por vitórias e títulos nesta temporada, caso a equalização não comprometa muito o desempenho dos modelos F430. “O Bouchut testou algumas medidas de restritores do motor. Mas o carro está mais potente e as marchas estão mais fáceis de serem trocadas”. “Se a FIA não limitar muito o carro na equalização, vamos ser bem competitivos”, prosseguiu o gaúcho, que elogiou o desempenho do parceiro nos testes. “O Fábio vem evoluindo muito e estamos animados. Nossa meta é subir com frequência no pódio”, analisou. No ranking de classificação de pilotos para a formação das duplas, os dois estão na divisão prata.
 
A única dupla brasileira realiza mais dois dias de testes nesta segunda e terça-feiras, no circuito de Paul Ricard, na França. “Acredito que precisamos treinar bastante para estarmos prontos na primeira etapa, em Silverstone, no dia 3 de maio”, completou Ricci, que também compete no GT3 brasileiro, que realiza sua primeira etapa uma semana antes, em Interlagos.