Malhação para segurar a direção

19 de maio de 2009

No último domingo (17/05), durante a 3ª etapa da Copa Nextel Stock Car, no Autódromo de Santa Cruz do Sul, Antonio Pizzonia (Amir Nasr Racing) provou que uma preparação física bem trabalhada colabora para os bons resultados. Agora já recuperado e apenas com algumas dores musculares, o piloto passou por apuros ao competir durante 30 das 32 voltas da corrida sem a direção hidráulica em seu Peugeot 307. “Sem minha dedicação e profissionalismo para cuidar da parte física, eu não teria completado a prova”, afirma o amazonense, que chegou a brigar pelo pódio e terminou em quarto lugar.

Essa opinião foi compartilhada por muitas pessoas nos boxes da pista gaúcha. A experiência serviu para que o piloto de Manaus aumentasse sua convicção de que vale a pena manter essa mentalidade. “Eu sempre levei isso a sério e me preparei mais do que as categorias onde corri exigiam. Para ter uma folga e se precisar ir além do necessário, tenho que estar em condições. Eu dificilmente me canso após uma corrida de Stock Car. E depois de tudo o que aconteceu, tenho um motivo a mais para continuar trabalhando assim”, revela o piloto que já correu na Fórmula 1 e Fórmula Mundial, modalidades que exigem muito preparo físico.

O piloto da Amir Nasr Racing treina diariamente de 6 a 7 horas em Manaus.  Além de exercícios aeróbicos e de musculação na academia, Pizzonia também pratica outros esportes, como ciclismo, natação, corrida, caiaque, futebol, tênis e squash. Além de esportes convencionais, Antonio também costuma encarar desafios diferentes. “Eu já participei da Maratona de Nova Iorque e estou sempre atrás de algo novo. Cheguei a treinar com uns amigos que irão participar de um Iron Man no final do mês, mas por problemas com meu joelho eu não pude manter a mesma carga de treinamento, e nem participar da competição”, relata o esportista. Fotos: José Mario Dias.