Scudeler busca oitavo título consecutivo na motovelocidade

26 de maio de 2009

O Campeonato Brasileiro de Motovelocidade dará início neste domingo (31) à disputa pelos títulos da temporada de 2009. A primeira das oito etapas vai confrontar os pilotos no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Nos bastidores da categoria Superbike, tida como a principal da competição, o ritmo de trabalho das equipes na preparação para as duas baterias da etapa carioca tem sido intenso nas últimas semanas.

Inicialmente prevista para o último domingo (24) em São Paulo, a corrida foi adiada em uma semana e transferida para o Rio de Janeiro, onde o Brasileiro de Motovelocidade não tem corridas desde 2004. “O calendário foi definido muito tarde, as equipes tiveram a confirmação a uma semana da primeira corrida. Isso dificultou o trabalho de preparação”, frisa Gilson Scudeler, piloto paulista do Team Scud Racing, que busca seu oitavo título nacional consecutivo.

As mudanças no regulamento técnico da categoria também atribularam a rotina de trabalho das equipes. Outro risco visto pelo heptacampeão brasileiro nas alterações promovidas no regulamento técnico diz respeito aos níveis de competitividade. “As mudanças foram definidas a 15 dias do campeonato começar, nem todas as equipes tiveram tempo ou dinheiro, ou os dois, para adequar seus equipamentos. A minha equipe vai utilizar no Rio a mesma configuração técnica de 2008. Quem tiver as motos já no regulamento novo pode levar uma boa vantagem”, ele antevê.

Scudeler, neste ano, será o único piloto do Team Scud Racing. Ele avalia como positivas suas chances na caça ao título. Scudeler, que terá sua moto número 1 decorada nas logomarcas de BR Petrobras, Honda, GP Lubrax, Arlen Ness, Akrapovic, Shark, Afam, Ferodo, Puig, Rizoma, BMC, Hotbodies, Samacar, Luna e Calfin.