Pilotos da Volkswagen esperam disputa equilibrada em Goiânia

14 de junho de 2009

Valmir Benavides, o Hisgué (foto), garantiu a posição de melhor representante da Volkswagen Caminhões e Ônibus no grid da quarta etapa da temporada da Fórmula Truck, que será disputada neste domingo (14), em Goiânia, às 13h00, com transmissão ao vivo da Rede Bandeirantes. O piloto, que venceu neste mesmo circuito em 2007, largará em terceiro lugar. “É uma boa posição, mostra que estamos no mesmo ritmo dos adversários, mas para ser sincero eu acho que dava até para largar mais na frente, de repente em segundo, mas preferi não arriscar demais”, disse.

A prudência faz sentido: no chamado Top Qualifying, que reune os oito mais rápidos para a definição da pole position, nada menos que três pilotos foram punidos por queima de radar, tendo suas voltas rápidas anuladas. Entre eles, estava o próprio companheiro de equipe de Hisgué, Felipe Giaffone (foto) . Ele passou dois quilômetros por hora acima do permitido na reta dos boxes. “Eu errei, o que foi uma pena porque dava para ter brigado pela pole position”, lamentou o líder do campeonato, que partirá da sexta colocação em Goiânia.

“O importante é que deu para perceber que está tudo muito equilibrado. A grande questão na corrida será a durabilidade. Acho que quem conseguir chegar ao final sem problemas pode se dar bem. Vamos ver”, acrescentou Felipe Giaffone. De fato, a Volkswagen Caminhões e Ônibus passou os dois dias de treinos preparando o Volkswagen Constellation para os desafios de uma das corridas mais quentes e desgastantes do ano. Neste sentido, o bicampeão Renato Martins se mostra bastante confiante para a prova. Ele largará em décimo.

“Fiquei bem perto de passar para a segunda parte da classificação. Uma trepidação acabou atrapalhando o tempo de volta. Mas o Hisgué está totalmente no páreo e o Felipe poderia até ter feito a pole. É uma amostra do nosso potencial. Agora, temos que equilibrar o caminhão para a corrida e buscar marcar o maior número de pontos aqui”, revelou Renato Martins. Débora Rodrigues (foto), que enfrentou dificuldades pela manhã, teve uma boa recuperação na parte da tarde e ficou com o 13º lugar no grid.

“Tivemos uma evolução muito positiva ao longo do dia e espero que continue assim amanhã. Temos chances de fazer uma boa corrida e eu realmente acredito que muita gente pode ter problema aqui. É uma pista que exige muito de motor e de freio e neste ponto nós estamos muito bem servidos”, destaca a única mulher da categoria. Depois de três etapas, a Volkswagen Caminhões e Ônibus tem a liderança absoluta no campeonato de marcas e também de pilotos, com Felipe Giaffone em primeiro, com duas vitórias na temporada, e Valmir Benavides em segundo. Fotos: Orlei Silva.