O que esperar de nossa imprensa sem jornalistas

17 de junho de 2009

Sei que parece estranho para você ler tal manchete em um site sobre automobilismo. No entanto, como jornalista formado pelo Curso de Comunicação da Universidade Federal do Ceará, não poderia me deixar calar diante de tamanha falta de bom senso do Supremo com relação ao fim do diploma obrigatório para o exercício da atividade jornalística.

Diante desse terrível precedente, só me resta lamentar a decisão daqueles que deveriam ter pensado melhor sobre uma categoria que luta há muito pela defesa da democracia e por fazer valer o direito de expressar as diversas opiniões de uma sociedade.

Se com a presença de jornalistas nas redações ainda temos exemplos danosos à sociedade quando um poder se sobrepõe ao fato verdadeiro. O que devemos esperar de uma imprensa que será feita por pessoas que sequer ouviram falar no preceito básico do jornalismo que é o de checar e ouvir os dois lados de uma história?

Robério Lessa – Editor

Em tempo…O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta-feira (17), por oito votos a um, que é inconstitucional a obrigatoriedade do diploma em curso superior específico para o exercício da profissão de jornalista no Brasil.