Bia vence corrida da Firestone Indy Lights em Iowa

21 de junho de 2009

Ana Beatriz Bia venceu a prova Miller Lite 100, válida pela sétima etapa do campeonato da Firestone Indy Lights 2009, disputada na noite do último sábado, 20, no Iowa Speedway. Ela se tornou a primeira mulher a vencer naquele circuito trioval de 1400 metros, com muita inclinação nas curvas, em Newton, estado de Iowa, nos Estados Unidos. “Estou muito feliz. Vinha de uma fase difícil e precisava dessa vitória. Corri de carro novo. No primeiro treino, ele não foi tão rápido, tivemos que trocar o motor. Trabalhamos duro e conseguimos a sexta posição do grid de largada. A equipe ajudou muito, me deu um carro competitivo para brigar com os primeiros durante a corrida toda”, diz Ana Beatriz (Healthy Choice/Bardahl).

O pódio de Iowa foi todo da equipe da piloto brasileira, a Sam Schmidt Motorsports: Wade Cuningham, que largou da segunda posição e foi ultrapassado por Bia a oito giros do fim da corrida de 115 voltas, terminou em segundo lugar, e James Hinchcliffe, que largou da quinta posição, acabou em terceiro lugar. “O Cunningham tinha uma liderança sólida. Na briga do tráfego inevitável em circuitos pequenos como Iowa, eu me aproximei muito dele, fiz a ultrapassagem por fora, na curva 2, e me livrei bem do tráfego nas oito voltas finais”, descreve Bia. Competitiva, mas cautelosa, ela se empenhou também em poupar os pneus. “No fim eles não estavam desgastados e eu tinha um carro muito rápido”, comenta.

Esta foi a segunda vitória de Bia na Firestone Indy Lights e marca o início de uma nova fase para a piloto nesta temporada. Em conseqüência do acidente em que se envolveu na corrida de Indianápolis, e destruiu seu carro, no fim de maio passado, ela não participou da corrida seguinte, a sexta etapa, realizada uma semana depois no oval de Milwaukee, e teve quatro semanas para se recuperar e buscar patrocínio adicional para um equipamento completamente novo. 

“Tenho que agradecer à Sam Schmidt por todo o empenho para que meu carro ficasse pronto para esta corrida e por todo o trabalho no desenvolvimento dele durante pouquíssimo tempo de treino, mas preciso agradecer particularmente ao André Ribeiro, um dos gestores da minha carreira, que lutou arduamente para conseguirmos o patrocínio para eu poder fazer um novo carro e estar na pista, inclusive fazendo investimento pessoal nisso”, diz Bia. 

A corrida

Para acertar o novo carro, construído nas últimas duas semanas, Bia teve um treino de 45 minutos e outro de 30 minutos, sendo que o primeiro foi praticamente inútil, pois o carro não desenvolvia velocidade e foi preciso trocar o motor para a sessão seguinte. 

Na classificação, a piloto conseguiu a sexta posição no grid de largada da prova noturna, realizada com uma hora de atraso em decorrência de água emergindo em pontos da pista, por causa forte chuva que caiu na noite anterior e inclusive cancelou o primeiro treino da Indy Lights. Todas as atividades foram realizadas no sábado.  Bia se manteve no pelotão dianteiro durante toda a prova, liderada por Wade Cuningham, que tomou a frente do pole position JR Hildebrand logo no início da corrida. A cerca de 15 voltas do fim, quando vinha em quarto lugar, ultrapassou Daniel Herrington e Mario Romancini, que disputavam posição, e ocupou o segundo lugar. A seguir fez algumas investidas sobre o líder, até conseguir ultrapassá-lo na volta 107.  Com a vitória em Iowa, Bia evoluiu da 12a para a oitava posição na classificação do campeonato, a 63 pontos do líder. Cada vitória na Firestone Indy Lights vale 50 pontos e até o fim da temporada há mais oito em jogo. A oitava etapa do campeonato da Firestone Indy Lights será realizada em 4 de julho, no circuito misto de Watkins Glen. Fotos:Ron McQueeney.