Rally dos Sertões: Varela e Macedo vencem pela quinta vez na Super Production

3 de julho de 2009

O melhor entre os mortais. É mais ou menos assim que pode ser descrito o excepcional desempenho da dupla Reinaldo Varela/Marcos Macedo (Mitsubishi/Pirelli/Blindarte) no nono dia de provas da 17ª edição do Rally Internacional dos Sertões. Com o tempo de 2h05min08s10 eles alcançaram a quinta vitória na categoria Super Production e entre os 32 carros ficaram com o quarto lugar na Geral na quinta-feira (02/07), penúltimo dia da competição, atrás apenas dos temíveis três protótipos alemães Volkswagen Touareg, que dominam o rali desde a edição do ano passado.  “Hoje estávamos com bastante vontade de acelerar. Esse ótimo resultado é muito importante para a moral de todos. Agora nós estamos ainda mais animados e motivados para o último dia do rali. Chegar em Natal será a nossa vitória”, aponta o piloto Reinaldo Varela, único brasileiro campeão mundial de rally cross contry, e cinco vezes vencedor do Rally dos Sertões.

Em nove dias de provas, os competidores já passaram por setes Estados brasileiros (Goiás, Tocantins, Bahia, Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte) num total de 4.716 km. O encerramento da prova será nesta sexta-feira (03/7), em Natal (RN). “Estamos dando o máximo e vamos continuar assim até o final. Amanhã vamos andar forte novamente e apesar de todos os desafios impostos por este rali e pela forte concorrência, iremos tentar nossa sexta vitória”, planeja Varela.

Com a quinta vitória na categoria Super Production, Reinaldo Varela e Marcos Macedo venceram mais de 50% das Especiais disputadas nestes nove dias. “Isso mostra que tivemos uma performance muito boa e estivemos sempre competitivos em todo o rali”, conta o navegador Marcão. As outras quatro vitórias foram divididas entre as duplas José Sawaya/André Sawaya (duas vitória), Marcos Cassol/Rodrigo Mello (uma) e Luiz Facco/Silvio Deusdará (uma vitória), que pela regularidade lidera o Rally dos Sertões.

O penúltimo dia de provas teve 429 km de percurso entre Juazeiro do Norte (CE) e Caicó (RN), passando pelo Estado da Paraíba. A Especial foi bastante técnica e curta, com apenas 141 km. O trecho teve estradas estreitas e sinuosas, com piso predominante de cascalho, mas com partes onde o solo é de piçarra, areia e muitas pedras. O final foi do tipo Trial, com muitas erosões.

A etapa final do Rally dos Sertões nesta sexta-feira (03/7) será uma das menores, com um percurso de 340 km entre Caicó e Natal (RN). A Especial de 85 km – a menor do rali – de baixa velocidade, começa com estradinhas de areia, muitos mata-burros e trechos bastante sinuosos com pedras grandes. Depois, os competidores entram numa região montanhosa com travessias de barragens, antes de finalizar com partes pesadas e estreitas de Trial. “Vamos tentar concluir o rali da melhor maneira possível e comemorar. Todos os membros da equipe merecem, pois trabalharam arduamente para deixar nosso carro em condições de obter esses bons resultados”, conclui Marcão Macedo. Fotos:Fábio Davini; Haroldo Nogueira; Donizetti Castilho/DFotos.