Indy Light: Bia no top ten em Watkins Glen

4 de julho de 2009

A brasileira Bia Figueiredo (Healthy Choice / Bardahl), da Sam Schmidt Motorsports, concluiu em décimo lugar a prova Corning 100, válida pela oitava etapa do campeonato da Firestone Indy Lights, disputada na tarde deste sábado no circuito misto de Watkins Glen, próximo a Nova York. Ela marcou 20 pontos e permanece em oitavo lugar na tabela de classificação da temporada, com 184 pontos. Esta foi a primeira corrida de Bia com o novo carro, que estreou e com que venceu em Iowa, há duas semanas, e teve uma agenda atípica, com apenas um treino de 45 minutos antes da classificação e outro de 30 minutos após. A classificação também teve novo formato, com todos na pista juntos por 45 minutos, e não em grupos com filas intercaladas no grid de largada, como nas três primeiras etapas da temporada que foram disputadas em circuitos mistos.

“Watkins Glen é um circuito de alta, em que é superimportante carregar velocidade nas curvas, e nós não achamos o acerto ideal. A pista estava mais fria e emborrachada do que no ano passado, nós não treinamos antes aqui, como muitos fizeram, e cometemos alguns erros na classificação. Ainda experimentamos um novo acerto no último treino, mas voltamos ao anterior”, relata Bia. 

Ela marcou o 12o tempo na classificação e largaria da 17a posição, em decorrência de um pênalti de cinco posições no grid por excesso de velocidade em uma volta sob bandeira amarela na corrida anterior, mas Pippa Mann teve que trocar o motor de seu carro, caiu da 15a para a 20a posição, e Bia largou em 16o lugar. “Fiz uma corrida conservadora. Ganhei algumas posições, perdi algumas também, e me embolei com outros carros em algumas disputas. Poderia ter sido mais agressiva nas relargadas, mas preferi me preservar para terminar a corrida pontuando e com meu carro intacto. Pensei no campeonato”, explica a piloto brasileira.

A prova de Watkins Glen foi vencida por J.R. Hildebrand, que continua na liderança do campeonato. Próxima corrida: circuito de rua de Toronto, no Canadá, no próximo sábado, 11 de julho.