Fórmula 3: Henrique Lambert termina em nono no Rio de Janeiro

12 de julho de 2009

O paulista Leonardo Cordeiro (Cesário Fórmula) continua dominando o Campeonato Sul-americano de Fórmula 3. Neste domingo (12/7) ele venceu de ponta a ponta a sexta etapa no Rio de Janeiro (RJ) e disparou na pontuação.  Com o seu quinto triunfo na temporada ele soma 51 pontos, 19 de vantagem sobre o paranaense Cláudio Cantelli (Bassan Motorsport), que ao terminar no terceiro posto assumiu a vice-liderança. Em segundo foi o brasiliense Lucas Foresti (Cesário Fórmula), terceiro no certame continental com 29 pontos. 

Enquanto os quatro primeiros mantiveram suas posições do grid ao ser autorizado o início da competição, Henrique Lambert (Cabron/Oktane/Razia) largou muito bem e do nono posto estava se preparando para entrar na primeira curva já na quinta posição. Com a mudança de trajeto, o carioca pegou o traçado sujo e seu Dallara F-309 escorregou para fora, indo passar sobre o alto mato que cresceu ao lado do asfalto do Autódromo de Jacarepaguá. “Com a falta de uso, a pista só tem um trilho emborrachado. Para tentar uma ultrapassagem você tem que pegar a parte suja e ai perde aderência e o controle do carro”, justificou.

]Com o radiador cheio de mato, Lambert foi para o seu box, onde os mecânicos da Razia Sports fizeram a limpeza para que ele retornasse sem que a temperatura da água subisse muito. “Perdi praticamente uma volta com isso e voltei sozinho para a corrida. Ai foi uma briga minha com o cronômetro”, contou o piloto da Cabron/Oktane/Razia, que estreou no campeonato somente nesta rodada dupla no Rio de Janeiro.

Com a pista livre, Henrique fez a quinta volta mais rápida da corrida, mas na maior parte das 26 voltas ele era o segundo mais rápido, com muita consistência. “Hoje eu estava mais confortável com o carro, a cada treino e entrada na pista estou ganhando mais experiência e confiança. Se a pista não estivesse tão suja e eu não tivesse saído logo na primeira volta, creio que poderia ter andado no bolo da frente e pontuado novamente”, acredita Lambert, que recebeu a bandeirada em nono.  Fotos: Fábio Oliveira.