Barrichello:"Não é minha intenção entrar numa briga com o time"

13 de julho de 2009

Rubens Barrichello viu a vitória no GP da Alemanha escorrer por entre seus dedos. Sexto colocado e sentindo-se prejudicado ao final da prova, o brasileiro criticou, dura e publicamente, o engano da equipe Brawn no reabastecimento e a estratégia que, supostamente, teria beneficiado Jenson Button com mais tempo na pista. E embora o co-proprietário e chefe da escuderia inglesa, Ross Brawn, tenha tentado colocar panos quentes sobre a polêmica, Barrichello ainda não faz questão de esconder a insatisfação.

“No fim das contas, eu posso sair no final do ano se eu quiser, mas agora eu quero seguir correndo”, disse o brasileiro, que, após situação semelhante em Barcelona, ameaçou deixar o time em caso de favorecimento interno. Brawn, por outro lado, insistiu que o bom relacionamento entre a equipe e o piloto não será afetado pelas fortes declarações. “Eu quero entender o quadro inteiro, o que ele pensou, o que ele disse e, então, iremos acertar isso internamente”, comentou.

“Eu conversei com o time e o ponto de vista é absolutamente o mesmo. Não é minha intenção entrar numa briga com o time, já que eu quero vencer o campeonato, por isso preciso, agora, baixar minha cabeça e trabalhar”, completou Barrichello. Fonte: F-1 na Web – Flávio Augusto. Foto:Divulgação