F-Truck: Neusa Navarro Félix confirma pretensões internacionais

19 de julho de 2009

A presidente da Fórmula Truck, Neusa Navarro Félix, aproveitou a presença de jornalistas do Brasil e da Argentina para confirmar, em entrevista coletiva concedida neste sábado (18), que pretende não só manter como ampliar a parceria com a categoria argentina Top Race, que fará a preliminar da quinta etapa do campeonato no domingo (19), no autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP). “Conseguimos essa parceria para duas corridas, eles vieram para cá, nos vamos para Buenos Aires, e a ideia é continuar no ano que vem”, revelou Neusa Navarro Félix.

“Vamos acompanhar a Fórmula Truck pelo menos pelos próximos três anos aqui em Interlagos. Queremos fazer um espetáculo conjunto. Tanto que também estaremos nos próximos projetos com a Neusa”, acrescentou Alejandro Urtubey, presidente da Top Race. Entre os jornalistas, falou-se em corridas não confirmadas no Chile e no Canadá. “Eu não gosto de ficar falando e não concretizar. Então, não vou antecipar. Mas temos conversas com outros países, sim. Eu achava que seria muito difícil ir à Argentina. E estamos indo”, contou Neusa Navarro Félix.

Alejandro Urtubey aproveitou a oportunidade para elogiar a organização da Fórmula Truck. “Estou impressionado com a Fórmula Truck. Temos muito que aprender com a categoria. Conheço a Neusa há oito meses e gosto muito de ver como ela conduz o campeonato”, concluiu. Os dois dirigentes apresentaram um discurso totalmente alinhado falando sobre o futuro e os benefícios da parceria. Depois de encerrada a conversa com os jornalistas, a mesa foi ocupada pelo campeão mundial de Fórmula 1, Jacques Villeneuve, que disputa especialmente esta etapa pela Top Race.

Perguntado sobre o prazer de voltar a Interlagos, circuito onde venceu correndo de Fórmula 1, em 1997, o piloto canadense se disse feliz, por toda a história que cerca a pista. Esta é também a primeira vez que ele visita um evento como a Fórmula Truck. “Para ser sincero, eu não pude andar muito pelos boxes porque estava concentrado. Quando você está correndo não tem tempo de ver muita coisa. Mas os caminhões são mais rápidos do que eu pensava e aparentemente difíceis de pilotar. Sobre a cidade, não posso falar muito, porque tenho ido da pista para o hotel”, disse Jacques Villeneuve.

Ele também destacou a paixão dos sul-americanos pelo automobilismo. “Já conhecia esse interesse dos sul-americanos dos tempos em que estive aqui com a Fórmula 1 e no ano passado com a Top Race. É diferente do Canadá, por exemplo, onde temos uma série de pistas, mas as pessoas só se aglomeram nos grandes eventos internacionais”, elogiou. O ponto alto da entrevista foi quando ele reconheceu que suas chances de voltar à Fórmula 1, assunto recorrente nas revistas e sites especializados internacionais, são mesmo reduzidas.

“Há chances pequenas, as coisas estão acontecendo e tenho interesse em voltar. Atualmente a categoria tem pilotos jovens procurando vagas e, com a proibição dos testes, as equipes têm menos interesse neles. Alguns lugares estão aberto, mas as chances são pequenas”, disparou Jacques Villeneuve, que se recusou a fazer um comparativo entre os pilotos brasileiros na Fórmula 1, mas elogiou bastante Felipe Massa. “Quem está se destacando mais é o Felipe, que já trabalhou comigo, é muito rápido e bastante pé-no-chão. Mas acredito que o melhor piloto da categoria atualmente seja Fernando Alonso”. Fotos:Orlei Silva.