Nelsinho terá em seu carro as últimas evoluções desenvolvidas pela ING Renault

22 de julho de 2009

O pacote de atualizações implementado no carro de Fernando Alonso no último GP da Alemanha, disputado em 12 de julho, provou ser um passo importante na luta da equipe ING Renault para recuperar terreno frente à concorrência no Mundial de Fórmula 1. Afinal, o espanhol conseguiu marcar a melhor volta da prova e chegou à zona de pontuação, com a sétima posição em Nurburgring. No próximo final de semana (24 a 26/7), esse pacote será instalado também no carro do brasileiro Nelsinho Piquet, já que para a Alemanha a equipe só conseguira levar componentes para um dos carros da equipe. A informação de que terá o novo pacote de evoluções, confirmada pelo diretor-técnico da ING Renault, Bob Bell, animou o piloto brasileiro. “Sem as atualizações, nós constatamos que o meu carro era oito décimos mais lento do que o do Fernando na Alemanha”, lembra Nelsinho. “Com as novas peças, poderei ser bem mais competitivo na Hungria”, acredita o brasileiro, que no próximo sábado completará 24 anos de idade.
O Brasil é o país com mais vitórias no GP da Hungria de Fórmula 1 – com seis conquistas – e o circuito de Hungaroring traz boas lembranças, em especial para a família Piquet. Em 1986, no primeiro Grande Prêmio disputado no país, Nelson Piquet, pai de Nelsinho, sagrou-se o primeiro vencedor nesta etapa do Mundial, após protagonizar com Ayrton Senna um duelo que entrou para a história da Fórmula 1. Se tinha pouco mais de um ano de idade na época, Nelsinho viveria 20 anos mais tarde, competindo na GP2, um final de semana inesquecível na Hungria. Marcou a pole position da rodada dupla, marcou as melhores voltas nas duas corridas e venceu ambas as provas, sendo uma com pista seca e outra debaixo de chuva. A façanha fez de Nelsinho Piquet o primeiro piloto da GP2 a conseguir vencer as duas provas de um final de semana, ressaltando-se que na categoria de acesso à F1 o vencedor da primeira etapa é obrigado a largar em oitavo lugar na prova do domingo. “Hungaroring não é lá um circuito muito elogiado entre os pilotos, mas eu não tenho do que reclamar. Venci lá na GP2 e no ano passado fiz uma das minhas melhores corridas na temporada”, recorda Nelsinho Piquet, sexto colocado no GP Húngaro na temporada 2008. Fotos:Lat Fotos.