Massa fala pela primeira vez sobre acidente

3 de agosto de 2009

Em entrevista a assessoria de imprensa da Ferrari, realizada ainda no Hospital em Budapeste, Felipe Massa revelou à imprensa, pela primeira vez, como foram os nove dias pós-cirurgia e sobre o acidente na qualificação para o GP da Hungria, quando  foi atingido na cabeça por uma mola que se desprendeu do carro de Rubens Barrichello, da Brawn GP, o piloto da Ferrari ficou momentaneamente inconsciente e, portanto, incapaz de controlar o carro, batendo forte contra a barreira de pneus logo em seguida. Acompanhe alguns trechos desse depoimento do piloto brasileiro.

Após nove dias internado no Hospital Militar de Budapeste, onde passou por uma cirurgia para a retirada de fragmentos de osso alojados em seu cérebro, Massa recebeu alta hoje e deu suas primeiras palavras à imprensa. Apesar da recuperação considerada rápida pelos médicos e de ter estado consciente momentos depois da batida, o brasileiro confessou que não se “lembra de nada” em relação ao acidente.

“Quando eu vi Rob [Smedley, seu engenheiro de corrida], ele me perguntou se eu lembrava de Rubens, mas a última coisa que eu me lembro foi quando eu estava atrás dele no final de minha volta rápida no Q2 e, então, fica tudo em branco. É difícil de explicar”, admitiu o piloto.

“Estou me sentindo muito melhor agora e quero me recuperar o quanto antes para voltar ao volante da Ferrari”, revelou Massa, que aproveitou a oportunidade para agradecer o todo o apoio recebido durante esses nove dias de internação.

“Em primeiro lugar, quero agradecer a Deus. Depois, quero agradecer aos médicos do circuito e do Hospital Militar de Budapeste, que têm feito muito por mim, e ao Dino Altman, que veio com a minha Família do Brasil e que foi extraordinário ao longo dos últimos dias”, comentou o brasileiro.

“Mas também quero agradecer a todos que rezaram e escreveram para mim, através do meu site e do site da Ferrari, esperando que tudo corresse bem”, acrescentou o piloto.

“Muitas pessoas me escreveram, muitas das quais não são interessadas em F-1, mas ouviram sobre o que aconteceu a mim: agradeço muito a vocês e quero dizer que também estou rezando por elas. Eu teria feito o mesmo se um acidente tivesse acontecido a outro piloto: rezado por ele, para que tudo corresse bem”, completou Massa.

Embora tenha deixado claro o objetivo de voltar às pistas o quanto antes, o brasileiro ficou feliz em ter como substituto ninguém menos do que o heptacampeão mundial Michael Schumacher. Ambos correram juntos na Ferrari em 2006, “última” temporada do alemão na F-1.

“Michel não precisa do meu conselho! Foi ele quem me deu muitos conselhos durante minha carreira, quando corremos juntos. Ele sabe como vencer, ele sabe como pilotar e ele é ótimo: foi a melhor escolha entregar o carro a uma pessoa tão fantástica e estou certo de que todos ficarão felizes em vê-lo retornar às pistas. Ainda que eu espere voltar às pistas com a Ferrari o quanto antes”, reforçou Massa. Fonte: F-1 na Web – Flávio Augusto. Foto:Reprodução.