Cacá Bueno inaugura topo do pódio do GP Bahia Stock Car

9 de agosto de 2009

O carioca Cacá Bueno, da Red Bull Racing (Peugeot), foi o vencedor da sexta etapa da Copa Nextel Stock Car. Na ensolarada manhã deste domingo, em Salvador (BA), o atual bicampeão e líder da categoria, que havia largado em terceiro, completou as 36 voltas no circuito montado nas ruas do Centro Administrativo da Bahia (CAB) e sagrou-se campeão do GP Bahia – Stock Car, no tempo de 50min11seg337. Foi a primeira conquista do piloto na temporada 2009, que também entrou para a história ao ser o campeão na estréia da principal categoria do automobilismo nacional em um circuito de rua.

A segunda colocação foi do paulista Marcos Gomes, da Dolly Racing (Chevrolet), 50min11seg815, enquanto o paranaense Ricardo Sperafico, da Panasonic Racing (Peugeot), completou o pódio com a marca de 50min12seg583. Com os resultados da Bahia, Cacá se isolou na liderança, agora com 91 pontos, seguido por Marcos Gomes, com 65, e Valdeno Brito (PB), com 58. A sétima etapa da Copa Nextel Stock Car está marcada para o dia 20 de setembro no Rio de Janeiro.

A expectativa de uma prova empolgante e histórica acabou se confirmando na capital baiana. A grande festa proporcionada pelo público baiano segundo a Polícia Militar foram 47 mil pessoas presentes – foi o diferencial da etapa, que tem tudo para crescer nos próximos anos. Dentro da pista, as brigas não foram tantas em razão da própria dificuldade de ultrapassagem da pista. Mas houve de tudo durante as 36 voltas, com toques, quebras, escapadas e rodadas, que fazem a alegria dos fãs da Stock Car.

Mantendo uma boa distância dos pilotos Thiago Camilo, da Ipiranga Vogel Motorsport (Chevrolet), e Ricardo Maurício, da Eurofarma RC (Chevrolet), respectivamente primeiro e segundo, Cacá aproveitou-se da quebra de ambos para assumir a liderança da corrida e garantir sua 21ª vitória na carreira. “A prova não foi nada fácil, pois você precisa de concentração o tempo todo. Estava muito calor, por conta disso vim economizando pneus, freios e combustível. Eu sabia que o Thiago Camilo e Ricardo Mauricio eram muito rápidos e, por isso, não os persegui”, comentou o líder da temporada.

“De qualquer forma, foi muito boa a iniciativa desta prova, pois pudemos trazer este show para o Nordeste. Pela primeira vez, é natural que as coisas não tenham sido tudo 100%. Mas são detalhes pequenos, que podem ser resolvidos e não tiram o brilho do evento. O público baiano está de parabéns pela festa que proporcionou. Quero deixar um beijo para meu pai, que esteve presente justamente no Dia dos Pais, e para minha mãe, que muitas vezes fez as vezes de pai e mãe ao mesmo tempo”, finalizou.

O vice-campeão teve problemas para levar seu carro até o fim. Com problemas desde o início dos treinos extras, Marcos Gomes afirmou que seu carro não vinha mantendo um bom comportamento. “Meu carro vinha com problemas desde os treinos extras e livres. Conseguir essa segunda posição foi um presente depois de tudo o que passamos”, afirmou o piloto, referindo-se ao incêndio com a carreta após a quinta etapa disputada em Interlagos. Fotos: Luica Basasani e Fernanda Freixosa.

Resultado da sexta etapa da Copa Nextel Stock Car:

1- Cacá Bueno (Peugeot, RJ), 36 voltas em 50:11.337 (média de 117,23 km/h)
2- Marcos Gomes (Chevrolet , SP), a 0.477
3- Ricardo Sperafico (P3 , PR), a 1.245
4- Luciano Burti (Chevrolet , SP), a 1.673
5- Xandinho Negrão (Chevrolet , SP), a 2.556
6- Antonio Jorge Neto (Peugeot , SP), a 3.343
7- Valdeno Brito (Peugeot , PB), a 3.995
8- Alceu Feldmann (Chevrolet , PR), a 4.826
9- Felipe Maluhy (Peugeot , SP), a 5.542
10- Norberto Gresse (Chevrolet , SP), a 5.924
11- Chico Serra (P3 , SP), a 6.567
12- Duda Pamplona (Chevrolet , RJ), a 7.494
13- Allam Khodair (Peugeot , SP), a 9.638
14- Max Wilson (Chevrolet , SP), a 10.120
15- Giuliano Losacco (Peugeot , SP), a 10.658
16- Daniel Serra (Peugeot , SP), a 11.511
17- Rodrigo Sperafico (Peugeot , PR), a 14.617
18- Claudio Capparelli (Peugeot , RJ), a 15.447
19- Thiago Marques (Peugeot, PR), a 17.168
20- Antonio Pizzonia (Peugeot , AM), a 3 voltas
21- Atila Abreu (Chevrolet , SP), a 4 voltas
22- Lico Kaesemodel (Chevrolet , PR), a 5 voltas
23- Paulo Salustiano (Chevrolet , SP), a 6 voltas
24- Guto Negrão (Peugeot , SP), a 14 voltas
25- Nonô Figueiredo (Chevrolet , SP), a 15 voltas
26- Ricardo Mauricio (Chevrolet , SP), a 20 voltas
27- David Muffato (Peugeot , PR), a 20 voltas
28- Thiago Camilo (Chevrolet , SP), a 23 voltas
29- Popó Bueno (Chevrolet , RJ), a 29 voltas
30- William Starostik (Chevrolet , PR), a 31 voltas

Melhor Volta: Duda Pamplona, 1:07.620 (145,02 km/h)

Os 20 pilotos mais bem colocados após a sexta etapa são os seguintes:
1  Cacá Bueno (RJ), 91
2  Marcos Gomes (SP), 65
3  Valdeno Brito (PB), 58
4  Max Wilson (SP), 55
5  Antonio Pizzonia (AM), 51
6  Luciano Burti (SP), 48
7  Ricardo Maurício (SP), 47
8  Átila Abreu (SP), 45
9  Allam Khodair (SP) e Antônio Jorge Neto (SP), 42
11 Paulo Salustiano (SP), 36
12 Thiago Camilo (SP), 34
13 Xandinho Negrão (SP), 33
14 Daniel Serra (SP) e Ricardo Sperafico (PR), 32
16 Giuliano Losacco (SP), 25
17 Lico Kaesemodel (PR), 22
18 Nonô Figueiredo (SP), 19;
19 Alceu Feldmann (PR), 17
20 David Muffato (PR), Duda Pamplona (RJ) e Felipe Maluhy (SP), 14.