Inflação do Carro sobe 0,45%, mas no ano o índice é negativo

10 de agosto de 2009

Os preços das peças, combustíveis e serviços que o motorista usa para andar e fazer a manutenção do carro subiram pela primeira vez nos últimos quatro meses. A alta anterior ocorreu em março. De abril a junho houve deflação. A Inflação do Carro, medida pela Agência AutoInforme,  registrou aumento de 0,45% em julho, mas no acumulado do ano – janeiro a julho – o índice ainda é negativo: – 0,37%.

Em julho, o motorista gastou R$ 783,00 para rodar com o seu carro. Nesse custo estão incluídos os combustíveis, as peças de reposição e os serviços de oficina, além de itens como lavagem, estacionamento, seguro etc.

O alinhamento de direção foi o item que ficou mais caro em julho. O preço do serviço subiu 10,11% conforme a pesquisa. Mas pouco influiu no índice geral, uma vez que seu peso é pequeno em relação a outros itens da cesta de produtos e serviços usados para o cálculo da Inflação do Carro. O serviço de alinhamento custa em torno de R$ 40,00 e não é feito regularmente, apenas quando há uma anormalidade no comportamento da direção, normalmente provocada por um buraco na via. O alinhamento deve ser feito também quando o motorista faz o rodízio dos pneus.

Óleo do motor, com 6,60%, e Bateria (+ 6,27%) também tiveram altas expressivas em julho. Já os itens que mais caíram de preço no mês foram a lavagem do veículo, com queda de 2,95% e a correia dentada, que ficou 2,09% mais barata. Fonte: AutoInforme.