Falta de patrocínio leva primeiro campeão da Copa Clio a abandonar as pistas

15 de agosto de 2009

A família Carreira tem uma grande tradição nas pistas brasileiras. O número de integrantes do clã que já participou de campeonatos em todo o mundo é muito grande. E a honra de ser o primeiro campeão da Copa Clio, em 2002, coube justamente a um Carreira: Luis Carreira Jr.

No ano seguinte, Carreirinha, como também é conhecido por ter o mesmo nome do pai, seguiu o caminho natural e foi correr na Stock Car Light, sendo campeão. Com um grande patrocinador o apoiando, em 2004 o piloto chegou à principal categoria do automobilismo nacional: a Stock Car V8. Depois de três temporadas, no entanto, um grande mal do automobilismo também afetou a vida de Luis Carreira Jr: a falta de patrocínio.

“Depois de chegar a Stock Car, eu tive o problema de grande parte do pessoal que corre, que é a falta de patrocínio. Fui campeão da Copa Clio e fechei um contrato com a Philips, que me permitiu correr na Stock Light e chegar à categoria principal. Mas quando a Philips resolveu deixar o automobilismo, fiquei sem patrocínio e ficou difícil viabilizar uma equipe para continuar correndo”, disse.

Atualmente, Carreira trabalha como modelo e com o pai no ramo de postos de combustíveis, mas, apesar de não estar atrás de patrocínios para voltar às pistas, o paulista garante que ainda tem vontade de correr. “Gostaria muito de voltar. Mas não tem ninguém trabalhando para mim neste sentido de conseguir patrocínio e viabilizar a minha volta. Então, plano é quando você tem tudo esquematizado e vai atrás. Eu não tenho planos, mas vontade com certeza eu tenho”, afirmou. Foto:Fernanda Freixosa/Divulgação.