Indy Lights: Rodrigo Barbosa termina em décimo no oval de Chicago

29 de agosto de 2009

O brasileiro Rodrigo Barbosa terminou em décimo na 14ª e penúltima etapa da Indy Lights, que aconteceu na noite de sábado (29/8) em Chicago (Illinois), e foi o único representante do Brasil a receber a bandeirada de chegada. “Tive o meu melhor carro na temporada. Se não fosse a rodada da Pippa (Mann), eu teria conseguido um resultado ainda melhor”, comentou. Mário Romancini e Bia Figueiredo abandonaram. A vitória ficou com o norte-americano Daniel Herrington.

A prova no circuito tri-oval Chicagoland Speedway foi bem movimentada e disputada, com cinco líderes diferentes. Na largada o neozelandês Wade Cunningham pulou na frente, enquanto o norte-americano Brandon Wagner, pole position, foi caindo de posições.

Na quinta volta a inglesa Pippa Mann rodou, e Rodrigo Barbosa teve que jogar seu carro para o gramado para não ser atingido. “Ela em vez de frear, deixou o carro descer e eu tive que desviar para dentro. Como o meu carro morreu, fui rebocado e perdi muito tempo”, contou o piloto da região de Sorocaba, interior de São Paulo.

Como o motor do carro de Barbosa estava muito quente e não pegava, ele perdeu seis voltas até que fosse empurrado para voltar para a corrida, apesar da bandeira amarela que perdurou por cinco voltas. “Ai o meu carro já não voltou tão bom quanto estava no comecinho, mas não ficou ruim”, disse Rodrigo, que na quinta volta havia feito a sua melhor volta (28s6510), que acabou sendo a sexta volta mais rápida da corrida, o que demonstra o potencial que tinha.

O primeiro abandono aconteceu logo na 12ª volta, quando Mário Romancini recebeu bandeira preta por causa de vazamento de óleo de seu motor. Na 20º volta foi a vez do pole position parar por causa de um toque que recebeu, e que comprometeu a sua suspensão dianteira. Na volta 31 aconteceu um acidente envolvendo os carros do canadense Hinchcliffe, do norte-americano Mike Potekhen e de Bia Figueiredo, quando eles brigavam pela sexta posição. E a prova ficou novamente sob bandeira amarela por nove voltas para que os três carros fossem retirados da pista.

Rodrigo Barbosa ficou contente por ter terminado entre os dez primeiros em uma prova tão equilibrada e disputada, vencida por Daniel Herrington, que havia largado da nona posição. “Este foi o melhor carro que já guiei até hoje. Aprendi bastante e já estou começando a chegar no pessoal”, observou ao constatar que foi um dos pilotos mais rápidos da competição, fazendo a sua volta mais rápida na média de 307,36 km/h.

Com a quinta posição, o norte-americano J. R. Hildebrand garantiu o título de campeão da categoria de acesso à Fórmula Indy com uma prova de antecipação. Romancini está em sétimo com 342 pontos, Bia em oitavo com 320, Barbosa em 15º com 175 e Felipe Guimarães no 23º lugar com 107 pontos. A última etapa será realizada dia 10 de outubro, no oval de Miami (EUA).

O resultado da prova de Chicago foi:

1 Daniel Herrington (EUA), 67 voltas em 44min07s3016;
2 James Davison (AUS), a 0s0613;
3 Andrew Prendeville (EUA), a 0s2322;
4 Wade Cunningham (NZL), a 0s2976;
5 J.R. Hildebrand (EUA), a 0s4186;
6 Sebastian Saavedra (COL), a 0s4881;
7 Charlie Kimball (EUA), a 0s5027;
8 Martin Plowman (EUA), a 0s7413;
9 Pippa Mann (ING), a 3 voltas;
10 Rodrigo Barbosa (BRA), a 6 voltas;
11 Richard Philippe (FRA), a 33 voltas;
12 James Hinchcliffe (CAN), a 35 voltas;
13 Mike Potekhen (EUA), a 36 voltas;
14 Bia Figueiredo (BRA), a 36 voltas;
15 Brandon Wagner (EUA), a 47 voltas;
16 Mario Romancini (BRA), a 55 voltas.