FIA confirma investigação envolvendo a Renault

30 de agosto de 2009

Durante a transmissão do Grande Premio da Bélgica de Fórmula Um, disputado neste domingo (30) em Spa-Francorchamps, pela Rede Globo de Televisão, o jornalista Reginaldo Leme revelou, em primeira mão, que a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) contratou uma empresa de auditoria para investigar uma possível armação envolvendo a equipe Renault e o piloto brasileiro Nelsinho Piquet.

Após o furo jornalístico, a FIA confirmou o fato apresentado por Reginaldo Leme.  A suspeição  refere-se ao Grande Prêmio de Cingapura, do ano de 2008 no qual o piloto brasileiro Nelsinho Piquet, na época ainda competindo pela Renault, teria agido propositadamente ao bater contra o muro após, seu então companheiro de escuderia, Fernando  Alonso ter deixado os boxes.

O acidente obrigou a direção da prova a autorizar a entrada do Safety Car, o que foi fundamental para a vitória de Alonso. Nelsinho teria atendido ao comando de Flávio Briatore, chefão da equipe. O caso pode parar no Conselho Internacional de Automobilismo da FIA e, se confirmada, deverá causar forte estrago para Nelsinho e, principalmente para Briatore.