Kimi vence, mas alegria maior é de Fisichella, o segundo

30 de agosto de 2009

Por: Robério Lessa:

Na prova vencida por Kimi Raikkonen, a primeira da Ferrari no ano, a Force Indian foi quem mais comemorou o resultado do GP, que marcou o primeiro pódio da equipe indiana na Fórmula Um, com a segunda colocação conquistada pelo piloto italiano Giancarlo Fisichella. 

O Grande Prêmio da Bélgica de Fórmula Um disputado neste domingo (30), no circuito de Spa-Francorchamps foi dos mais o mais surpreendente da temporada, e dos mais emocionantes também.  Desde os treinos livres havia a indicação de um fim de semana com alternativas diferentes jamais vistas neste ano.

A pole de Fisichella ratificava a imprevisibilidade esperada e na largada. Ao apagar das luzes vermelhas Rubens Barrichello apresentou problemas no sistema de largada de sua Brawn,  caindo do quarto para o último posto. O finlandês Kimi Raikkonen pulou da sexta para a segunda posição, e no pelotão final, os ingleses Jenson Button, da Brawn, e Lewis Hamilton, da McLaren, abandonaram a corrida antes mesmo de completar a primeira volta, conseqüência de um choque envolvendo Romain Grosjean, da Renault, que também tirou da prova o espanhol Jaime Alguersuari, da Toro Rosso.

Largando muito leve Rubens aproveitou a entrada do Safety Car e trocou os pneus e colocou muita gasolina no tanque a fim de permanecer mais tempo na pista e tirar a desvantagem para os mais bem colocados. O brasileiro conduzia seu brawn GP número 23 de maneira agressiva e, aos poucos, ia superando adversários para se colocar na zona de pontuação. 

Na liderança Giancarlo Fisichella (foto) não conseguiu impedir que a Ferrari de Kimi superasse seu Force Indian, cedendo a ponta para o finlandês. Mostrando que o acerto de seu carro estava acima da média, Fisichella ainda tentou recuperar o primeiro lugar, mas a Ferrari tinha o Kers (usado para aumentar a velocidade) e Kimi soube tirar proveito disso.

Quem também apareceu na corrida foi o espanhol Fernando Alonso. O) bi campeão havia optado por uma só parada e parecia certa a sua presença no pódio quando ficou parado nos boxes por conta de um problema na roda dianteira esquerda. Para evitar um problema mais sério Flávio Briatore, chefe da Renault decidiu tirar Alonso da prova determinando o fim da corrida para seu principal piloto.

O alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, herdou a terceira posição de Alonso, marcando pontos importantes para a disputa do campeonato de pilotos.

Ao final mais uma surpresa: faltando duas voltas para concluir o GP Barrichello perseguia a McLaren de Heikki Kovalainen, disposto a tomar-lhe o sexto posto. Como se não bastasse o problema inicial, o carro do piloto expelia fumaça branca indicativa de vazamento de óleo. Com isso o brasileiro teve de desistir da perseguição ao finlandês e passou a andar mais lento, fazendo com que Nico Rosberg e Mark Webber aproximassem perigosamente. Mesmo com o problema Rubens conseguiu manter a posição ao cruzar a linha de chegada em sétimo e somar dois pontos e manter sua segunda colocação no mundial de pilotos.

Kimi Raikkonen, que não vencia desde o Grande Prêmio da Espanha, em 2008,  concluiu a prova na primeira colocação e deu à Ferrari a primeira vitória de 2009. Foi uma vitória inquestionável do piloto que sempre andou bem em Spa.

A classificação final da disputa pelo campeonato ainda aponta o inglês Jenson Button na primeira colocação, com 72 pontos. Em segundo vem Rubens 
Barrichello, com 56 pontos; Sebastian Vettel recuperou o terceiro posto, com 53 pontos; Mark Webber caiu para quarto com os mesmos 51,5 pontos. Os quatro mais bem colocados terão cinco etapas para somar mais pontos, esquentando assim a briga pelo título.

A próxima etapa da categoria será no dia 6 de setembro no GP de Monza (Itália), uma prova que deve beneficiar o desempenho da Brawn GP, mas como mostrou o GP belga algo surpreendente pode acontecer.  Fotos:Ferrari/Force Indian/Brawn GP/Divulgação.

Confira o resultado final do GP da Bélgica:

1 Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
2 Giancarlo Fisichella (ITA/Force India)
3 Sebastian Vettel (ALE/Red Bull)
4 Robert Kubica (POL/BMW Sauber)
5 Nick Heidfeld (ALE/BMW Sauber)
6 Heikki Kovalainen (FIN/McLaren)
7 Rubens Barrichello (BRA/Brawn GP)
8 Nico Rosberg (ALE/Williams)
9 Mark Webber (AUS/Red Bull)
10 Timo Glock (ALE/Toyota)
11 Adrian Sutil (ALE/Force India)
12 Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso)
13 Kazuki Nakajima (JAP/Williams)
14 Luca Badoer (ITA/Ferrari)

Não completaram a prova.
Fernando Alonso (ESP/Renault)
Jarno Trulli (ITA/Toyota)
Jenson Button (ING/Brawn GP)
Romain Grosjean (FRA/Renault)
Lewis Hamilton (ING/McLaren)
Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso)

Confira a pontuação:
1º – J. Button – 72
2º – R. Barrichello – 56
3º – S. Vettel – 53
4º – M. Webber – 51,5
5º – K. Raikkonen -34
6º – N. Rosberg – 30,5
7º – L. Hamilton – 27
8º – J. Trulli – 22,5
9º – F. Massa – 22
10º. H. Kovalainen – 17
11º – T. Glock – 16
12º – F. Alonso – 16
13º – N. Heidfeld – 10
14º – G. Fisichella – 8
15º – R. Kubica 8
16º – S. Buemi – 3
17º – S. Bourdais – 2