FIA vai investigar Renault além do GP de Cingapura

3 de setembro de 2009

De acordo com informações do jornal britânico Independent, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) vai ampliar ainda mais as investigações que envolvem a equipe Renault de Fórmula Um. A escuderia francesa teria ordenado ao piloto Nelsinho Piquet que provocasse um acidente durante o Grande Prêmio de Cingapura, em 2008, para beneficiar o piloto Fernando alonso, que liderava a corrida.

Em Spa-Francorchamps, semana passada, o jornalista Reginaldo Leme, da TV Globo, informou o escândalo, em primeira mão. De domingo (30) até esta quinta (3) muitas especulações surgiram em torno do assunto, dentre elas as publicadas pelo Independent. A matéria do periódico inglês revela que, além de Nelsinho e do chefão da Renault na F-1, Flávio Briatore,  o chefe de engenharia, Pat Symonds, e o piloto, Fernando Alonso serão alvo das investigações.