Pizzonia e Corinthians largam da pole position em Portugal

5 de setembro de 2009

É a terceira pole position brasileira em quatro provas. Disputa pela posição de honra antecipou a batalha entre Argentina e Brasil pelas eliminatórias da Copa do Mundo.

O brasileiro Antonio Pizzonia garantiu em Portugal neste sábado (05) a pole position para o Corinthians na quarta rodada dupla da Superliga, competição que une as paixões mundiais por automobilismo e futebol. “Bom demais. É sempre muito bom fazer a pole, esta foi a mais difícil do ano, e foi uma das mais importantes da minha carreira. Estou muito feliz, é um ótimo começo. Pra ser melhor só vencendo amanhã”, comemorou muito o amazonense.

A TV Esporte Interativo mostra as duas corridas e a Super Final ao vivo no domingo, às 7h00, 10h00 e 11h00 (horário de Brasília), respectivamente, pela internet (www.esporteinterativo.com.br) e por antena parabólica. O site oficial (www.superleagueformula.com) faz o acompanhamento em tempo real.

A terceira pole position de Antonio Pizzonia em quatro provas acabou se tornando uma antecipação da disputa dos campos de futebol entre Brasil e Argentina, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2010. É que a decisão da posição de honra em Estoril ficou num embate direto entre o amazonense e o argentino Esteban Guerrieri, que agora está participando da Superleague defendendo o time grego Olympiacos. “No automobilismo não temos tanta rivalidade entre nações como no futebol. Mas foi uma boa preliminar para hoje à noite. Espero que o Brasil repita o que fizemos aqui, uma disputa limpa, mas vitória nossa!”, divertiu-se o brasileiro na entrevista coletiva, que repetiu os feitos da abertura do campeonato na França e da última rodada, na Inglaterra.

Classificação foi bem disputada.
Na primeira parte do treino classificatório, quando são formados dois grupos com nove concorrentes, Antonio Pizzonia foi o terceiro mais rápido (1min28s541) em seu grupo e único ex-piloto de Fórmula 1 a se garantir entre os oito que avançaram aos mata-matas das quartas-de-final. “Esta etapa está ainda mais competitiva, com mais pilotos experientes e de ponta. Então, esta pole ganha uma importância enorme na minha carreira. Sem dúvida nenhuma, tirando a Fórmula 1, em nível de pilotos competitivos, acho que esta é a categoria mais forte de que já participei”, disse o ‘Jungle Boy’, como ele ficou conhecido na Fórmula 1 e Champ Car.

Os ex-pilotos de Fórmula 1 não passaram para a fase seguinte: o italiano Giorgio Pantano (Milan) vai largar em nono, o francês Sébastien Bourdais (Sevilha) em 15º, e o brasileiro Enrique Bernoldi (Flamengo) em 17º. O mais rápido desta fase foi o Porto, com o português Álvaro Parente – vencedor da última etapa da GP2 – estabelecendo 1min28s235. Os cinco pilotos restantes de cada grupo formaram as suas filas de acordo com os seus tempos.

A partir da segunda fase, os pilotos entraram na pista em dupla para uma disputa de duas voltas e quem anotasse o melhor tempo avançaria de fase, seguindo assim até a final. Nas quartas-de-final, o representante brasileiro do Timão foi o mais rápido (1min28ss390) entre os oito concorrentes, e junto com Basel (Suiça), Olympiacos (Grécia) e Liverpool (Inglaterra), seguiram para a semi-final.

Na semi-final Pizzonia venceu o Basel (Max Wissel) e o Olympiacos ganhou a disputa com o Liverpool (Adrian Valles), líder do certame. A disputa pela pole position ficou então restrita a dois pilotos sul-americanos: o brasileiro Pizzonia e o argentino Esteban Guerrieri. E o Brasil garantiu a terceira pole position da temporada. “Nosso carro não estava tão bom como nas etapas anteriores. Então, foi uma das minhas melhores poles. Vamos trabalhar bastante no equipamento para que não gaste tanto os pneus, para que eu possa briga pela vitória amanhã”, avisa.

O chamado futebol sobre quatro rodas reúne algumas das principais equipes do futebol mundial, como Corinthians, Flamengo, Liverpool, Milan, Porto e Atlético de Madrid. Os monopostos da Superleague usam um moderno chassi Élan, impulsionado por motor Ménard V12 de 750 cavalos de potência, chagando a atingir 350 km/h . Fotos:Mastermídia/Divulgação.

O grid de largada (os tempos são da última sessão que cada piloto participou) da 7ª etapa da Superleague Formula será:
1 Corinthians (BRA) – Antonio Pizzonia (BRA), 1min28s447;
2 Olympiacos (GRE) – Esteban Guerrieri (ARG), 1min28s627;
3 Liverpool (ING) – Adrian Valles (ESP), 1min29s334;
4 Basel (SUI) – Max Wissel (ALE), 1min29s553;
5 Rangers (ESC) – John Martin (AUS), 1min29s762;
6 Anderlecht (BEL) – Yelmer Buurman (HOL), 1min29s548;
7 Roma (ITA) – Franck Perera (FRA), 1min29s601;
8 Porto (POR) – Alvaro Parente (POR), 1min29s159;
9 Milan (ITA) – Giorgio Pantano (ITA), 1min28s710;
10 Lyon (FRA) – Nelson Panciatici (FRA), 1min29s670;
11 Midtjylland (DIN) – Kasper Anderson (DIN), 1min28s845;
12 Sporting (POR) – Pedro Petiz (POR), 1min29s962;
13 Tottenham (ING) – Craig Dolby (ING), 1min28s960;
14 PSV (HOL) – Carlo Van Dam (HOL), 1min30s715;
15 Sevilha (ESP) – Sébastien Bourdais (FRA), 1min29s005;
16 Galatasatay (TUR) – Ho-Pin Tung (CHN), 1min31s676;
17 Flamengo (BRA) – Enrique Bernoldi (BRA), 1min29s686;
18 Atlético de Madrid (ESP) – Maria De Villota (ESP), 1min32s457.

Esta é a classificação do campeonato após seis etapas:
1 Liverpool (ING), 217 pontos;
2 Basel (SUI), 207;
3 Tottenham (ING), 196;
4 Milan (ITA), 154;
5 Porto (POR), 146;
6 Corinthians (BRA), 139;
7 Al Ain (EAU), 135;
8 Midtjylland (DIN), 122;
9 Atlético de Madrid (ESP), 120;
10 Rangers (ESC), 118;
11 Olympiacos (GRE), 118;
12 Anderlecht (BEL), 117;
13 Roma (ITA), 110;
14 Sporting (POR), 110;
15 Galatasatay (TUR), 101;
16 Flamengo (BRA), 98;
17 Lyon (FRA), 82;
18 PSV (HOL), 59;
19 Sevilla (ESP), 28.