Fórmula 3 Inglesa: Falha mecânica atrapalha Victor Corrêa em Portugal

12 de setembro de 2009

O fim de semana começou de maneira bastante indigesta para o mineiro Victor Corrêa (Unifenas), na nona e penúltima rodada dupla da Fórmula 3 Inglesa. Devido a uma quebra da homocinética de seu SLC R1/Mugen no começo do primeiro treino livre no novo e moderno circuito do Algarve, localizado na cidade de Portimão, em Portugal, o mineiro vai entrar direto no treino classificatório no sábado. “Gostei muito da pista, mas andei pouquinho. Vou no escuro para a primeira classificação, mas na segunda as coisas devem melhorar”, lamenta o piloto que ocupa a terceira colocação na National Class. A 17ª e 18ª etapas acontecem neste domingo (13).

A junta homocinética do carro de Victor Corrêa quebrou ainda durante o primeiro treino livre do dia e o piloto só conseguiu registrar 11 voltas. “Foi realmente muito ruim ter esse tipo de problema, ainda mais numa pista nova, onde não temos nenhuma base de dados. Perdi praticamente três horas de tempo na pista em relação aos meus concorrentes e vai ser muito trabalhoso para recuperar isso”, acredita o representante da Unifenas. 

Sem peça de reposição, Victor sequer entrou na pista no segundo treino livre desta sexta-feira (11). “A equipe não trouxe esta peça reserva e mandou buscar uma na Inglaterra. Meu carro só deve ficar pronto na próxima madrugada”, explica o titular da Litespeed, única no certame a utilizar o chassi SLC R1. 

Ao perder quase todo o dia, ele está com bastante desvantagem para seus adversários. “Agora eu vou para a definição do grid de largada praticamente sem conhecer a pista, já que não há mais treinos livres. Gostei do traçado e tenho esperança de adaptar-me melhor na pista e encontrar o acerto do carro durante os treinos de classificação, para depois fazer boas corridas aqui em Portugal”, conta. Foto:Jakob Ebrey/Divulgação.