Na luta pelo título Barrichello vence GP da Itália

13 de setembro de 2009

Palco de lendárias corridas da Fórmula Um, Monza terá espaço para registrar na memória de seus Grandes Prêmios o desempenho do brasileiro Rubens Barrichello.

Em sua terceira vitória na pista italiana, décima primeira de sua carreira, Barrichello mostrou perfeição neste domingo (13), em uma prova conquistada com determinação e uma estratégia ousada e que dependia única e exclusivamente de sua constância e velocidade nos 5.793 metros do circuito.

Após uma boa largada ele conseguiu sair de quinto para terceiro e a partir dali, deu início ao que tinha sido projetado pela equipe. Mesmo com pneus mais duros que seu companheiro Jenson Button, Rubens andou sempre à sua frente virando voltas mais rápidas (chegou a marcar a volta mais rápida da corrida àquela altura) para não ser surpreendido na única parada nos boxes. Na volta 29 o piloto do carro 23 entrou para o reabastecimento, sendo seguido por Button, este com sua Brawn também abastecida.

Após as paradas, Hamilton (McLaren) voltou a liderar a corrida, sempre seguido por Raikkonen (Ferrari) e, Sutil (force Índia) este repetindo o bom desempenho do time indiano. O alemão só não superou o finlandês da Ferrari por não dispor do KERS que garantia potência a mais para Kimi.

Após o segundo reabastecimento de Hamilton, Sutil e Raikkonen, Barrichello assumiu a liderança da corrida e seguiu em primeiro até o final da corrida.

Na briga dos pilotos ingleses pelo segundo posto, Jenson Button levou a melhor sobre Lewis Hamilton que rodou sozinho após uma leve escapada de seu carro. Ao tocar com o pneu esquerdo traseiro da McLaren na Grama o campeão de 2008 rodou e bateu no muro, presenteando Kimi Raikkonen com o terceiro lugar. Nos boxes da equipe inglesa os olhares eram de perplexidade diante tamanho erro do piloto.

Sempre acelerando forte para evitar uma aproximação de Button, Barrichello cruzou a linha de chegada rente ao muro para comemorar com a sua equipe. Com os carros da Red Bull longe da disputa Roos Brawn viu seus dois carros somarem mais pontos e, praticamente, assegurar o título de construtores. O chefão do time inglês elogiou Rubens pelo rádio. “Você fez um grande trabalho, Parabéns”.

Confira a classificação final do GP da Itália:

1. Barrichello Brawn-Mercedes (B) 1h16:21.706
2. Button Brawn-Mercedes (B) + 2.866
3. Raikkonen Ferrari (B) + 30.664
4. Sutil Force India-Mercedes (B) + 31.131
5. Alonso Renault (B) + 59.182
6. Kovalainen McLaren-Mercedes (B) + 1:00.693
7. Heidfeld BMW Sauber (B) + 1:22.412
8. Vettel Red Bull-Renault (B) + 1:25.427
9. Fisichella Ferrari (B) + 1:26.856
10. Nakajima Williams-Toyota (B) + 2:00.000
11. Glock Toyota (B) + 2:43.925
12. Hamilton McLaren-Mercedes (B) + Volta
13. Buemi Toro Rosso-Ferrari (B) + 1 Volta
14. Trulli Toyota (B) + 1 Volta
15. Grosjean Renault (B) + 1 Volta
16. Rosberg Williams-Toyota (B) + 2 Voltas

Veja a classificação do mundial de pilotos
1   Jenson Button 80
2   Rubens Barrichello 66
3   Sebastian Vettel 54
4   Mark Webber 51,5
5   Kimi Raikkonen 40
6   Nico Rosberg 30,5
7   Lewis Hamilton 27
8   Jarno Trulli 24,5
9   Felipe Massa 22
10  Fernando Alonso 20
11  Heikki Kovalainen 20
12  Timo Glock 16
13  Nick Heidfeld 12
14  Giancarlo Fisichella 8
15  Robert Kubica 8
16  Adrian Sutil 5
17  Sebastien Buemi 3
18  Sebastien Bourdais 2

Fotos:Brawn GP/Divulgação.