Stock Car: Rio de Janeiro deve acirrar disputa por vagas na Superfinal

15 de setembro de 2009

Antonio Pizzonia acredita que corrida em Jacarepaguá será a mais importante do ano. Com duas provas para o final da fase de classificação para a Superfinal, a Copa Nextel Stock Car chega ao Rio de Janeiro com 56 pontos em disputa e praticamente todos os pilotos com chances matemáticas de ficar entre os dez primeiros. “Ainda tem muita gente na briga. Esta corrida vai ser a mais importante do ano e deve começar a definir de verdade quem vai brigar pelo título”, afirma o amazonense Antonio Pizzonia (Amir Nasr Racing), que ocupa a quinta colocação no campeonato. 

A sétima etapa da principal categoria do automobilismo nacional acontece no Autódromo de Jacarepaguá, neste domingo (20/09), a partir da 11h, com transmissão ao vivo da TV Globo.

Apesar de ser natural de Manaus, Antonio Pizzonia tem na Cidade Maravilhosa uma de suas cidades favoritas e onde se sente muito em casa. “Além de eu adorar o clima de lá, sempre andei bem no circuito. Nos últimos dois anos só não consegui melhores resultados, pois tive quebras mecânicas”, lembra o manauara, que em 2007 largou em quinto e no ano passado partiu em sétimo. 

Pizzonia pretende finalmente conseguir um bom resultado final para assegurar de vez sua vaga entre os únicos dez postulantes ao título. “Quero manter a sequência de bons resultados desta temporada, me classificar para a Superfinal e ficar tranqüilo na próxima corrida”, planeja.

O titular da equipe Amir Nasr Racing prevê que o grande equilíbrio visto na temporada deve seguir na pista carioca. “Não seria surpresa se tivermos outro vencedor diferente, o equilíbrio está muito grande. A Superfinal deve ser ainda mais difícil em 2009” , prevê o ex-piloto de Fórmula 1 e Champ Car. Neste ano, todas as seis provas tiveram vencedores e pole positions distintos.

Ele também acredita que as peculiaridades do circuito de 3.336 metros devem colaborar para a igualdade. “O traçado tem um pouco de tudo, não tem uma característica única. Todos estarão muito próximos”, aponta Pizzonia.

Um desafio a mais para os pilotos e equipes é o longo tempo entre a última prova (no dia 09/08 em Salvador) e a etapa carioca. “É muito ruim para todos ficar tanto tempo sem competir, inclusive para o público que estava acompanhando a categoria”, conta Pizzonia.

O amazonense foi um dos poucos que se manteve em atividade, competindo pelo Corinthians na Superleague Formula. “Por mais que os carros sejam bem diferentes, estar em atividade é muito positivo e bem melhor do que ficar parado”, explica o piloto, que conquistou um pódio no último final de semana em Estoril (Portugal).

E mesmo se não tivesse competido, Pizzonia sabe o que seria preciso fazer para não perder o ritmo. “É fundamental manter a preparação física e manter a forma de alguma maneira. Se não for possível competir, é muito válido andar de kart ou praticar esportes que trabalhem bastante o reflexo, para ficar sempre em dia”, completa o esportista, que está se preparando para disputar provas de Ironman.

Esta é a programação para a sétima etapa da Stock Car no Rio de Janeiro:

Sexta-feira, 18/09

12h30 – 13h00: Treino livre (Grupo 1)

13h05 – 13h35: Treino livre (Grupo 2)

16h20 – 16h50: Treino livre (Grupo 1)

16h55 – 17h25: Treino livre (Grupo 2)

17h30 – 17h45: Treino de pits stops

Sábado, 19/09

08h15 – 08h45: Treino livre (Grupo 1)

08h50 – 09h20: Treino livre (Grupo 2)

11h40 – 13h00: Treino classificatório

Domingo, 20/09

11h00: Largada para a 7ª etapa